Cidadeverde.com

PT busca acordo com o governador para acomodar suplente João de Deus

Foto:WilsonFilho/CidadeVerde.com

O Partido dos Trabalhadores avalia que foi  prejudicado por não ter saído com chapa pura na disputa proporcional de 2018. A sigla elegeu cinco deputados estaduais, mas avalia que teria conquistado mais duas cadeiras, caso não tivesse participado do “chapão” dos aliados.

Agora o partido busca uma espécie de compensação para as lideranças que se sentiram prejudicadas. É o caso do suplente de deputado, João de Deus. O PT espera uma resposta do governador.  

“O governador  desde o primeiro momento das eleições assumiu com o partido o compromisso que diante da coligação geral, que nos saímos, buscar uma forma de fortalecer as lideranças.  Se o PT  tivesse saído em chapa pura, teríamos elegido mais deputados. O governador sempre disse que procuraria uma forma de fortalecer as lideranças. Ele procura resolver essa situação específica. Agora procuramos uma alternativa sobre João de Deus”, disse o presidente estadual do PT, deputado Assis Carvalho.

Segundo Assis, a conversa com outros partidos, já que um deputado terá que assumir uma secretaria para João de Deus assumir na Assembleia Legislativa, é feita pelo próprio governador. Mas não é descartada a possibilidade de João de Deus assumir um cargo como ocorreu com o ex-prefeito de Campo Maior, Paulo Martins, que também ficou na suplência.