Cidadeverde.com

Gessivaldo diz confiar nas filiações de Flávio Nogueira e Flávio Júnior ao Republicano

Foto: RobertaAline

O deputado Gessivaldo Isaías (Republicanos) disse confiar na filiação do deputado federal, Flávio Nogueira, e do deputado estadual, Flávio Júnior, ao Republicanos.

 Com a possibilidade de ser mantida a regra que proíbe coligações, a filiação dos dois parlamentares foi colocada em dúvida. Porém, Gessivaldo reage e nega essa possibilidade. 

“O deputado Flávio Nogueira pai e o deputado Flávio Júnior estão já há muito tempo discutindo a possível vinda ao Republicanos. São pessoas que crescem e engrandecem o partido e os aguardamos. Vamos ter chapas competitivas para eleger deputados estaduais e federais. Não precisamos pular de um partido par outro para crescer”, destacou.

 

Marcelo Castro diz que base perdeu o tempo para buscar consenso sobre o TCE

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O senador Marcelo Castro (MDB)  manifesta preocupação com a possibilidade da disputa pela vaga de conselheiro do TCE deixar marcas na base aliada. Segundo ele, o grupo perdeu o tempo de um consenso e uma disputa menos traumática entre os deputados José Santana (MDB), Wilson Brandão (Progressistas), Flora Izabel (PT) e Flávio Júnior (PDT).

“O ideal é que houvesse um entendimento. Já que todos os candidatos são da base do governo. Isso precisa de certa habilidade e compreensão. Não sei se já não passamos do ponto. Talvez se tivesse feito isso mais cedo pudesse ter uma campanha que ninguém depois se sentisse preterido. Isso seria o ideal já que os quatro deputados são da base do governo. O ideal seria uma disputa imparcial e quem perdesse nãos e sentisse preterido. Não é bom para o grupo que alguém que perca se sinta magoado”, disse.

O deputado José Santana se reuniu com um grupo de deputados do partido e pediu apoio. No encontro, foi defendido que Marcelo contribuísse pedindo da legenda apoio para Santana. 

Marcelo afirma que buscará ajudar o membro do partido, mas lembra que também tem relações políticas e pessoais com os outros parlamentares envolvidos na disputa. 

“Sou o presidente regional do partido. Sou amigo do Santana como sou amigo do Wilson Brandão, do Flávio Júnior e da Flora Izabel. Todos votaram em mim para senador. Devo fineza, gentileza e apoio a todos eles. Evidentemente que sendo do MDB vou trabalhar e torcer pelo nosso candidato”, avalia. 

 

Deputados do MDB reforçam apoio à candidatura de José Santana

Os deputados  João Madison, Henrique Pires e Pablo Santos reafirmaram o compromisso de votar no deputado, José Santana, na disputa pela vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O encontro ocorrer durante almoço nesta segunda-feira (06).

Do MDB, apenas o deputado Severo Eulálio e Themístocles Filho não confirmaram apoio a Santana. “O Santana se encontra firme para a disputa. Tem todas as condições técnicas para assumir o cargo. Devemos ter surpresas”, diz o deputado João Madison sobre a possibilidade do nome de José Santana crescer na disputa. 

O emedebista  tem como adversários os deputados Flávio Júnior (PDT), Flora Izabel (PT) e Wilson Brandão (Progressistas). Fora da política, disputam a vaga o advogado Thiago Normando, o contador Roosevelt Figueiredo, o procurador-geral do Município de Teresina Ricardo Teixeira, o Auditor do TCE José de Jesus Cardoso e o promotor de Justiça, Flávio Teixeira de Abreu.

 

Paes Landim nega filiação ao Progressistas para disputa em 2022

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O ex-deputado Paes Landim nega filiação ao Progressistas. O ex-parlamentar comunicou à direção do PL, que segue na sigla e que reforçará a chapa do PL na disputa por cadeiras na Câmara Federal. 

Paes Landim se filou ao partido no início do ano, mas desde então, surgem especulações sobre a desfiliação. Agora o ex-deputado coloca fim aos rumores e garante que segue na sigla. 

 

PL quer vaga de suplência e quer emplacar José Amauri na vaga

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O PL pleiteia indicar um nome para a vaga de primeiro suplente de senador na chapa governista. Nos abstidores, a informação é que o nome do partido para a vaga é do atual suplente do senador Elmano Ferrer (Podemos), José Amauri (Podemos). 

O deputado Fábio Abreu evita confirmar o nome de Amauri, mas garante que o partido trabalha para fazer a indicação. 

“Sempre falo do tamanho do PL e da participação do partido. Nosso partido deve ser levado em consideração pela estrutura e o tamanho que possui. Sem dúvida que no cenário de campanha para o próximo ano buscamos a suplência. Cabe ao governador e ao candidato escolhido, que deve ser o secretário Rafael Fonteles, vamos conversar e mostrar nosso interesse”, disse. 

 

Robert Rios diz querer assumir comando do PSB caso Wilson Martins deixe a legenda

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O PSB terá dificuldades de formar chapa proporcional caso seja mantido o sistema sem coligações proporcionais para 2022. Quem faz essa avaliação é o vice-prefeito, Robert Rios, que diz te interesse em assumir a direção estadual da sigla.

Segundo Robert, se for mantida a proibição das coligações, o atual presidente Wilson Martins será obrigado a deixar a sigla. Wilson é pré-candidato a deputado federal e precisará de uma chapa para a disputa. 

“Se ficar a legislação como se encontra, todos os deputados e candidatos vão procurar sobreviver. O Gustavo Neiva é meu companheiro, homem bacana não pode sair sozinho  no PSB. Assim como nosso ex-governador Wilson Martins, presidente do PSB, não pode sair candidato a deputado federal sozinho. Se ficar a legislação como se encontra, tanto Wilson Martins como Gustavo Neiva vão procurar uma sobrevivência no partido. Coloco meu nome para presidir o partido. Se nosso ex-governador for obrigado a deixar o partido e o Gustavo Neiva também, a terceira maior liderança do partido hoje é Robert Rios e vou pedir para ficar cuidando do partido”, afirma.

Sobre a posição do partido, caso assuma a presidência, Robert diz que não tomará a decisão sozinho. Atualmente a sigla faz parte da base aliada do governador Wellington Dias (PT). 

“Vamos ficar com o partido. Depois vai discutir com todos que ficarem no partido. Não será um partido só do Robert Rios, só do presidente. São militantes, várias frentes e vamos rediscutir tudo”, afirmou.

 

Deputada Marina Santos analisa saída do Solidariedade após atritos com direção

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

A deputada federal Marina Santos revelou à coluna que, de fato, analisa a possibilidade de sair do Solidariedade. Segundo ela, essa não seria sua vontade pessoal, mas após algumas declarações de lideranças da sigla, avalia a saída. 

"Não tinha essa intenção, estava realmente tentando ficar. Mas diante das declarações e de tudo, acho que não ficarei", destacou.

Marina diz que já recebeu convites de alguns partidos. Porém, não tomou nenhuma decisão  no momento.

Recentemente, Evaldo Gomes chegou a declarar que a vida continua caso Marina deixe a sigla.

 

 

 

Deputados avaliam que crescimento de Wilson Brandão ameaça projeto de Flora no TCE

Foto: Montagem/CidadeVerde.com

Nos bastidores da Assembleia Legislativa do Estado, a informação é que a deputada Flora Izabel (PT) teria 13 votos na disputa pela vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do estado (TCE). Porém, aliados da petista manifestam preocupação com o crescimento do nome do deputado Wilson Brandão. 

Segundo alguns deputados ouvidos pela coluna, Brandão já teria 10 votos. O parlamentar, que é reservado e evita declarações na mídia, é um dos deputados com mais tempo de Assembleia. Esse cenário levaria a disputa pra o segundo turno.

O PT gostaria de vencer a eleição no primeiro turno. Porém, os petistas analisam que essa possibilidade é cada vez mais remota. Alguns deputados avaliam que a proposta de mudança nas regras da eleição, mesmo tendo sido rejeitada, poderá ter prejudicado Flora por ter criado um possível sentimento de rejeição.

Alguns parlamentares entendem que a medida visaria beneficiar a petista, mas foi rejeitada pela Mesa Diretora da Casa. O deputado Themístocles Filho foi o único a votar a favor. 

 

Washington Bonfim pede exoneração da prefeitura de Timon

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O professor Washington Bonfim pediu exoneração da prefeitura de Timon. Ele ocupava a Secretaria municipal extraordinário de gestão e projetos especiais.

Em entrevista à coluna, ele explica que não conseguiu liberação da Universidade Federal do Piauí onde é professor.

"Não tive a liberação da UFPI para a cessão que foi solicitada pela prefeitura", destaca.

Washington Bonfim afirma que não acompanha as estratégias do PSDB para 2022. Ele não participará das estratégias para lançar Silvio Mendes como candidato a governador.

"Estou focado em projetos outros, como professor. Preocupam-me hoje, as discussões sobre questões quanto ao futuro, imediato e de médio prazo, relacionados às mudanças climáticas, o aprofundamento das mudanças tecnológicas e das desigualdades. Creio que a sociedade espera respostas para a desesperança e crise que vivemos. Por isto, estou dedicado à realização de uma série de seminários sobre esses temas. Realizei um primeiro em julho, e haverá mais 5, um deles que ocorrerá amanhã", destacou.

João Vicente Claudino mostra descompasso em relação ao grupo de Ciro Nogueira

Foto: Arquivo/CidadeVerde.com

O ex-senador João Vicente Claudino (PTB) participa de evento com um grupo de empresários na cidade de Parnaíba, norte do Piauí. No mesmo horário, às 19 horas, o grupo de progressistas liderados pela deputada federal, Iracema Portella, estará no município de Buriti dos Lopes em evento das oposições. 

A ausência de João Vicente do evento da oposição é vista como um descompasso entre ele e o grupo de Iracema Portella e do ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB). Na oposição, o apoio de João Vicente já é considerado distante. 

 

Posts anteriores