Cidadeverde.com

Eleição de 2020 deve unir Sílvio Mendes, Dr. Pessoa e Firmino no mesmo palanque

Foto:Arquivo/CidadeVerde.com

Adversários na eleição de 2016, o ex-deputado Dr. Pessoa e o prefeito de Teresina, Firmino Filho, devem compor o mesmo palanque no pleito de 2020. No ninho tucano da capital, não é descartada a possibilidade do ex-deputado compor chapa com Sílvio Mendes.

O ex-prefeito de Teresina deve ser o nome do PSDB para ser candidato a prefeito. Ele será o candidato do prefeito Firmino Filho e terá na vaga de vice o ex-deputado Dr. Pessoa. 

No ninho tucano da capital, a chapa é considerada imbatível na capital. O prefeito Firmino Filho tem conduzido as negociações com Sílvio e Dr. Pessoa. 

PT pede SDR, Infraestrutura, ADH, Cultura e espera Educação ou Saúde

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

O Partido dos Trabalhadores apresentou ao governador Wellington Dias (PT) a lista de reivindicações com relação ao novo secretariado. O partido espera uma definição sobre as áreas da Saúde e Educação, que são consideradas pastas essenciais, mas já apresenta reivindicações nas áreas de Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Infraestrutura, ADH e Cultura.

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado, Francisco Limma, afirma que o partido espera uma resposta do governador. Com relação às pastas de Saúde e Educação, resta saber se elas são da cota pessoal do governador ou não. 

"PT deixa o governador Wellington Dias à vontade. O partido quer a área da SDR, a área da Habitação com a ADH e é uma área de Infraestrutura e cultura", disse.

Sobre a disputa pela área da Infraestrutura, ele afirma que são várias pastas na área. O PTB e o MDB já apresentaram interesse por ela.

"São vários órgãos  na área de infraestrutura: Idepi, Seinfra, Setrans, SDR, cidades, tudo envolve infraestrutura", disse.

O PT também quer uma pasta na área da Cultura. O nome indicado deve ser do deputado Fábio Novo.

"O partido também trata da área da Cultura. Não fazemos imposição. O governador vai saber nos contemplar dentro dos resultados eleitorais que tivemos. O PT foi o partido mais votado", declarou.

Governador se reúne com PTB, PSD, Progressistas e PR para definir governo

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

Depois de se reunir com MDB, Progressistas e PT, as três maiores bancadas da Assembleia Legislativa do Estado, o governador Wellington Dias se reúne nesta segunda-feira  (15), com os partidos menores. Ele ouvirá os deputados do PTB, PSD e PR. 

As reuniões ocorrerão de forma individual. Ele inicia a agenda de hoje com o deputado Nerinho (PTB).  A legenda encolheu na Assembleia, mas espera ocupar alguma pasta na administração estadual. O PTB manifesta desejo por pastas ligadas à infraestrutura. 

 Em seguida, o líder do Executivo Estadual recebe o presidente do PSD do Piauí, deputado federal Júlio César, e o deputado estadual Georgiano Neto. O PSD quer indicar o secretário de Cidades. O partido foi vencido pelo PT, partido do governador, na disputa pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, agora não pretende abrir mão do novo pleito. 

O Progressistas será representado pelos deputados Firmino Paulo e Hélio Isaias. O presidente da sigla, senador Ciro Nogueira, já conversou anteriormente com o governador. O deputado Hélio Isaías é cotado para assumir uma secretaria. 

O PR disputa com o PSD a indicação para a Secretaria de Cidades.  O governador se reunirá com o presidente da sigla, deputado Fábio Xavier, e em seguida com o deputado Dr. Hélio. 

Avante de Teresina busca definição sobre o futuro da sigla em 2020

 

O Avante vive um clima de incerteza com relação ao futuro no Piauí. Lideranças do partido como o próprio presidente, vereador Zé Filho, conversam com o ex-senador João Vicente Claudino sobre a possibilidade de se filiarem ao PTB.

Apesar das conversas, Zé Filho afirma que o objetivo é acabar com as incertezas e fortalecer o partido para 2020. Hoje a legenda é representada na Câmara de Teresina pelos vereadores  Zé Filho,  Joninha e Nilson Cavalcante, que também já foi procurado pelo PTB. 

Com a proibição das coligações proporcionais a partir do pleito do próximo ano, os partidos trabalham para montar chapas fortes  para vagas na Câmara de Teresina. Os pré-candidatos a vereadores avaliam a força das sigla e a melhor estratégia para saírem vitoriosos em 2020.

Apesar do convite do PTB, Zé Filho afirma trabalhar para fortalecer a sigla. Os partidos com dificuldades de formarem chapas competitivas devem ser esvaziados. 

Charles da Silveira apresenta condições para candidatura a prefeito de Teresina

Foto:Ascom/PMT

 O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles da Silveira (PSDB),  é cotado para ser candidato a prefeito de Teresina em 2020. Aliado do prefeito Firmino Filho (PSDB), ele é um nome considerado forte entre os aliados do líder tucano.

 Porém, ele apresenta algumas condições para ser candidato. Ele quer apoio político para enfrentar a disputa. Para a coluna, ele lembra que não pode ser candidato de si mesmo. 

“Não se pode ser candidato de si mesmo em uma disputa para prefeito. Envolve um conjunto de circunstâncias. São circunstâncias de natureza política que ano que vem vamos definir o candidato”, afirma.  

O prefeito Firmino Filho lidera o processo de sucessão no grupo político que representa. Ele afirma que as pesquisas serão fundamentais para a escolha do nome que será o candidato do grupo no próximo ano. 

Presidente do PSL convida André Baía para ser candidato pelo partido em 2020

Foto:Ascom/Parlamentar

O presidente do PSL do Piauí, vereador Luís André, convidou o empresário André Baía para se filiar ao partido. O objetivo da sigla é lançar uma chapa proporcional forte na eleição do próximo ano.

Em Teresina, o PSL conta com dois vereadores. Além de Luís André, a sigla é representada ainda pela vereadora Teresinha Medeiros. O objetivo do partido é montar uma bancada com pelo menos quatro parlamentares na capital. O convite foi feito durante almoço neste sábado (14). 

O partido também não descarta a possibilidade de lançar candidato próprio a prefeito da capital no pleito do próximo ano. O nome de André Baía poderá ser um possível candidato. Essa ideia da candidatura própria divide a sigla. 

O PSL vive uma divisão interna com relação ao apoio à administração do prefeito Firmino Filho (PSDB). O grupo liderado por Luís André quer o partido na base aliada do tucano. Já o PSL mais alinhado com as ideias nacionais, defendem uma ruptura e a candidatura.

Luís André afirma que todas as possibilidades são analisadas. Mas segundo ele, no momento o partido continua apoiando Firmino Filho na Câmara de Teresina. 

 

Firmino Filho pode assumir presidência do PSDB no Piauí

O PSDB vai escolher o presidente estadual no dia 04 de maio. O atual presidente, Lucinao Nunes  (PSDB), busca a reeleição, mas uma corrente do partido defende o nome do prefeito Firmino Filho  (PSDB) para o cargo. 

O prefeito não descarta a possibilidade. Ao ser questionado se assumirá o cargo, ele prefere desconversar.

"Não sei. O partido é quem decide. O Luciano é um bom candidato", disse.

Luciano afirma que o caminho natural seria ele ser conduzido à reeleição. "Nosso nome está posto. Seria o caminho natural a reeleição", disse.

Na convenção do PSDB, Wilson Martins diz que candidatura depende do partido

Foto:Lídia Brito

O presidente do PSB, Wilson Martins, prestigiou a convenção do PSDB de Teresina que é realizada neste sábado (13). Durante o evento, ele falou sobre a possibilidade de retornar a sigla.

Wilson afirma ser muito cedo para definições. Ele diz que no momento continua na direção do PSB.

"É uma questão para o próximo ano. Não recebi o convite formal do PSDB. Temos uma boa relação com o partido. Fui deputado pelo PSDB e sempre o mais votado", disse.

Wilson Martins afirma que a possibilidade dele ser candidato em 2020 depende do partido. Ele é citado para ser candidato pelo ninho tucano de Teresina.

"É muito cedo para se pensar em candidatura. As questões de divergências no PSB podem ser resolvidas ouvidas pelo diálogo. Sempre tivemos uma posição contrária às ideias da direção nacional e conseguimos contornar isso", disse.

O PSB nacional apoia o PT. Já no Piauí, o partido é oposição ao governador Wellington Dias  ( PT).

PT quer definição sobre ocupação das secretárias e cota exclusiva do governador

 

O questionamento levantado pelos partidos aliados sobre as secretarias que seriam da cota pessoal do governador ou do Partido dos Trabalhadores (PT), tem provocado incomodo entre as lideranças petistas. O principal ponto de conflito diz respeitos às pastas da Saúde e de Educação.

As duas pastas são consideradas de importância vital para o governo e despertam a atenção dos aliados. Para os deputados dos demais partidos, hoje elas são da cota do PT, mas para os petistas, elas são da cota do governador. O impasse foi instalado porque os demais partidos entendem que assim o PT já estaria muito bem contemplado. 

Na gestão passada, a Educação foi comandada pela deputada Rejane Dias (PT), primeira-dama do Estado. Atualmente, o governador indicou Ellen Gera para o cargo. Mas os aliados avaliam que ele estaria de forma interina. 

Já a Saúde, é comandada pelo ex-prefeito de Parnaíba, Florentino Neto. Na base, alguns afirmam que ele seria da cota do presidente do PT, deputado federal Assis Carvalho. Mas há quem coloque o ex-prefeito na cota pessoal do governador.

O PT deve conversar com o governador nos próximos dias. O partido quer manter o espaço no governo e afirma que pela quantidade de votos que recebeu, em 2018, mais de 350 mil votos, mereceria a indicação dessas secretarias consideradas de grande relevância. 

 

Georgiano pede apoio de Themístocles que promete resposta para outubro

Foto: arquivo Cidadeverde.com

O deputado Georgiano Neto (PSD) é pré-candidato a prefeito de Teresina. Ele participou de evento ao lado do governador Wellington Dias (PT), no Jacinta Andrade, zona Norte de Tereisna, e pediu apoio político ao MDB.

Ele conversou com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Themístocles Filho (MDB), e pediu para que os dois partidos possam marchar juntos em 2020, na disputa pela prefeitura.

"Ao lado do presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Themístocles Filho, estamos dialogando há alguns dias a respeito das eleições municipais de Teresina. O nosso desejo é de que possamos estar juntos na eleição do próximo ano com o propósito de renovar a gestão", disse.

Themístocles afirma que a eleição da prefeitura vai ser diferente. Ele fala de novos nomes. 

"Perfeitamente natural. O prefeito da capital não é mais candidato. Vai ser uma eleição diferente. Vão  surgir novas lideranças na capital. No meu  entender até quem não tem mandato",  afirmou. 

Porém, Themistocles lembra que a decisão é do partido. 

"O deputado Georgiano é um deputado novo e tem possibilidade de atingir seus objetivos. Começamos devagar. Se fizer uma pesquisa, ele aparece. É uma decisão do partido", destacou.

Posts anteriores