Cidadeverde.com

Governador muda composição da Assembleia com acomodações de aliados

Foto:Arquivo/CidadeVerde.com

O deputado Wilson Brandão (Progressistas) comunicou oficialmente à Assembleia Legislativa do Estado, que se licencia da Casa para reassumir o comando da  Secretária de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis. 

Com a mudança, o PCdoB passa a ter uma cadeira na Assembleia. A suplente Elizângela Moura assume a vaga. A negociação com Brandão teve a participação direta do presidente estadual do PCdoB, o secretário de Governo Osmar Júnior. 

As mudanças  fazem parte de acomodações de aliados políticos feitas pelo governador Wellington Dias (PT). Depois de Brandão, o deputado Pablo Santos (MDB) deve assumir a presidência da Fundação Hospitalar. E o PT será beneficiado com o retorno de João de Deus. 

“Não vai para lugar nenhum”, diz Átila sobre impeachment de Abraham Weintraub

Foto: Arquivo/CidadeVerde.com


O deputado federal, Átila Lira, afirma que o pedido de impeachment do ministro da Educação, Abraham Weintraub, feito por um grupo de parlamentares que compareceram ao Supremo Tribunal Federal na quarta-feira (05)) é político. Segundo ele, “não vai para lugar nenhum”. 

“Totalmente contrário. É uma matéria política. A oposição tem que criar fatos, mas isso é uma matéria que juridicamente não tem nenhuma consequência. A decisão de permanecer ou não ministro é atribuição do presidente da República. Isso não vai para lugar nenhum”, destacou. 

Apesar da defesa, Átila reconhece que o ministro tem posicionamentos polêmicos e defende uma melhor relação com setores ligados à educação. 

“Temos alguns reparos a fazer. Ele é muito espontâneo e tem algumas teses extravagantes e isso cria um atrito muito grande. Se fosse ele não faria isso. Já disse todas as vezes que me encontrei com ele. Procuramos mostrar que devemos evitar conflitos com professores e universidades. Temos que buscar uma harmonia para que se psoa trabalhar melhor”, disse. 

Júlio César convida Hugo Napoleão para ser candidato a prefeito pelo PSD

Foto: Analice Borges / Cidadeverde.com

O presidente estadual do PSD, deputado federal Júlio César, confirmou convite para que Hugo Napoleão possa ser candidato pelo partido. A decisão final será tomada após encontro com o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab.

"O deputado Georgiano é o nosso pré-candidato. Evidente que se tiver um outro nome melhor colocado, vamos avaliar. Fizemos um convite ao ex-governador, ex-ministro que é do nosso partido. O PSD não fecha as portas. Fizemos um convite para o ex-governador Hugo Napolião. Ele é do nosso partido. Ele tem algumas resistências e vamos conversar com Gilberto Kassab para fazer a avaliação definitiva de ser ou não ser", destacou.

O partido tem como candidato o nome a prefeito o deputado Georgiano Neto. Por pressão das bases no interior, ele deve não ser o candidato.

"Vamos avaliar qual o melhor avaliado. Evidentemente, o Hugo já é do nosso partido. É um grande nome. Se ele acertar e chegarmos a conclusão de que ele é o melhor nome, vai ter um grande impacto em Teresina e quem sabe com grande perspectiva de vencer. Defendo o Hugo Napoleão em qualquer espaço. Não posso excluir Teresina", afirmou.

Merlong Solano diz que Bolsonaro faz provocações e discurso fácil

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O secretário de Administração, Merlong Solano, afirma que o presidente da República, Jair Bolsonaro, faz política com relação ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Segundo ele, o corte comprometeria a governabilidade do Estado. 

“O presidente da República tenta fazer política lançando provocações e fazendo discurso fácil. Para quem não analisa as coisas, pode parecer simpático. Parece fácil o presidente mandar zerar os tributos e, com isso, vai baixar o preço dos combustíveis. E o outro lado da questão é que para um estado como o Piauí, o ICMS é muito importante. É mais da metade da arrecadação do Estado. Estamos falando de um corte que compromete a capacidade do Estado do Piauí continuar sendo governado”, destacou. 

Mainha diz que no PL será candidato a deputado federal

Foto: Ascom/Parlamentar

O suplente de deputado Mainha deixará o Progressistas para se filiar ao PL. Na nova legenda, ele será presidente estadual e candidato a deputado federal em 2022.

Mainha conversou com o residente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, e diz sair sem conflito.


"No Piauí só quem tem uma chapa federal é o PT e o Progressistas. O PL se prepara para isso. Lá seremos candidato a federal. Conversei com o senador Ciro Nogueira e recebi o aval", disse. 

Na quarta-feira, o atual presidente do PL, deputado Fábio Xavier, irá se reunir com a direção nacional em Brasília. Depois disso, Mainha deve bater o martelo.

Pré-candidatos do PT demonstram insatisfação e buscam acordo

O pré-candidatos do PT querem uma definição sobre a formação da chapa proporcional. No partido existem algumas insatisfações com relação a distribuição do fundo partidário. Eles pedem também um apoio maior do governador Wellington Dias.

O vereador Deolindo Moura confirma as insatisfações e diz que o diálogo resolverá o problema. 

"Temos uma chapa forte e competitiva com capacidade de eleger de quatro a cinco candidatos a vereadores.  São pratas da Casa que já disputaram outras eleições bem como no os deputados. Eu e o, vereador Dudu, já temos mandato. Todos os candidatos querem ter melhor estrutura do partido. Bem como ações do governo. Cada coisa no seu tempo", afirmou.

Deputado Francisco Costa será novo líder do governo na Alepi

Foto: Roberta Aline/Cidadevede.com

O deputado estadual Fracisco Limma(PT) é o novo líder do governo na Assembleia Legislativa. Ele substitui o também petista Francisco Lima que deixa o cargo.

O governo nega desavenças com Lima. Seria apenas um rodízio na bancada do PT.

O governador Wellington Dias enviará um ofício para a Assembleia oficializado a mudança. Evaldo Gomes (Solidariedade) continua como vice-líder.

Republicanos quer uma mulher para ser vice de Silas Freire

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O Republicanos já bateu o martelo sobre ter candidatura própria a prefeito de Teresina. O nome da legenda será o suplente de deputado federal, Silas Freire. Para compor a chapa, o partido espera contar com uma mulher para ocupar a vaga de vice na chapa majoritária. 

O presidente do diretório municipal, vereador Levino de Jesus, diz que a legenda conversa com outros partidos. “A nossa preferência é por uma mulher. Estamos conversando com outros partidos”, disse. 

Aliados temem Sílvio Mendes na oposição e esperam reunião com Firmino Filho

Foto: Arquivo/CidadeVerde.com

Membros da base aliada do prefeito Firmino Filho (PSDB) afirmam que não descartam a possibilidade do  ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (sem partido), ser candidato a prefeito em qualquer situação. Isso significa concorrer ao cargo até mesmo pela oposição.

Os aliados observam que o ex-prefeito já deixou bem claro o desejo de ser candidato. Sílvio declarou que voltaria para o PSDB sem nenhuma imposição. Mesmo com todas essas manifestações, nomes da base avaliam que Sílvio não seria o favorito do ex-prefeito Firmino Filho (PSDB).

Nos próximos dias, Firmino deve se reunir com Sílvio. O encontro é esperado por ansiedade pelos aliados que temem uma possível divisão do grupo com a possibilidade dele ser candidato pela oposição. 

Evaldo Gomes apresenta Henrique Rebelo como sugestão de vice-prefeito

Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com

O deputado Evaldo Gomes afirma que um dos nomes que o Solidariedade apresentará para ser vice
na chapa do candidato do prefeito, Firmino Filho, será o ex-deputado Henrique Rebelo. Porém, ele afirma que a legenda teria mais três nomes, incluindo a possibilidade de ser uma mulher.

“Temos o nome do ex-deputado Henrique Rebelo.  É um homem que já foi candidato a vice, deputado, que conhece a cidade. Nós estávamos com três nomes e agora temos quatro”, afirmou. 

Posts anteriores