Cidadeverde.com

Nova espécie de Siri aparece no litoral do Piauí e preocupa pesquisadores

 
Após o aparecimento do peixe-leão no litoral do Piauí, agora pesquisadores da região estão preocupados com o surgimento do Siri invasor, também conhecido como siri-bidu.  A preocupação com o surgimento desse animal, é pelo fato dele ser um invasor, que pode competir com as espécies que são nativas do litoral piauiense, e assim prejudicar o desenvolvimento delas.
 
O professor e biólogo Pedro Carneiro informou que o animal não traz riscos aos humanos e que no momento a preocupação é se a presença dele vai afetar o meio ambiente local, por isso uma pesquisa está sendo realizada na Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar).
 
O animal é originário do oceano Indo-Pacífico, mas chegou ao Piauí e pode causar um impacto ambiental, afetando os siris da região e o próprio caranguejo.
 
“Para o ser humano ele não traz risco nenhum, é um siri pequeno, de 7 a 8 cm de tamanho. Ele não é venenoso e não traz nenhum risco para a saúde do humano. O risco é alguém tentar manipular e se machucar, mas nada que cause um dano e que se preocupe com ele com termo de saúde. Os impactos são mais em termos ambientais”, explicou o biólogo. 
 
O aparecimento do animal é alvo de pesquisa que tem a participação dos professores Pedro Carneiro, Leonardo Peres de Souza e Luciana Rocha Faustino, da UFDPar.
 
Para a pesquisa, os alunos dos cursos de Biologia e Engenharia de Pesca da UFDPar, vão a campo, na localidade praia do Coqueiro, no município de Luís Correia, para capturar os animais, e depois realizam um trabalho no laboratório de Análise e Processamento Histológico (LAPHS), onde os animais são dissecados e analisados.
 
O objetivo é avaliar a reprodução e o hábito alimentar da espécie, para saber se isso vai prejudicar as espécies locais.
 
Bárbara Rodrigues