Cidadeverde.com

Praia de Atalaia registra duas mortes por afogamento no feriadão

A Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTUR) registrou duas mortes na praia de Atalaia em Luís Correia, durante o feriadão. O último caso aconteceu neste domingo (11). Um homem identificado como Antônio Milton Lopes das Chagas, 38 anos, de Teresina, morreu após ser puxado por uma onda. Populares que estavam próximo fizeram o resgate da vítima.

Foto: Marcos Araújo/Proparnaíba

“Uma onda puxou ele pra dentro, quando conseguiram puxar de volta tentaram reanima-lo. Quando nós chegamos fizemos alguns procedimentos e botamos na viatura. A esposa nos acompanhou. No caminho cruzamos com uma ambulância do SAMU e transferimos o rapaz. Mas antes de chegar ao hospital tivemos a informação que ele tinha morrido”, disse o comandante da CIPTUR, major Pacífico.

De acordo com a polícia, o rapaz morava no residencial Leonel Brizola, em Teresina, e estava no litoral para passar o feriado prolongado. 

Outro caso

A outra morte por afogamento aconteceu no sábado. Um homem identificado como Saul Junior, de aproximadamente 44 anos, foi encontrado morto na praia de Atalaia por volta das 10h30. Ele era natural de Campo Maior. Hipertenso, ele teria sofrido uma parada cardíaca, o que culminou com o afogamento.

Banhistas devem ficar atentos a buracos nas praias do Piauí

Nesta época do ano é comum no litoral do Piauí a formação de buracos nas praias. Os fortes ventos e a maré violenta estão diretamente relacionados a isso.  Dependendo da profundidade pode resultar em afogamento, justamente o que aconteceu neste domingo (11) com o turista de Teresina, Antônio Milton Lopes das Chagas, 38 anos. Ele morreu após ser tragado por uma onda na Praia de Atalaia. Por conta da grande movimentação de turistas, o Corpo de Bombeiros alerta para os perigos dos buracos.

“Estamos em período de maré violenta e vento muito forte. A chamada marola cresce de tamanho e velocidade. Temos uma corrente marítima que passa nas proximidades da nossa orla. Quando a maré seca, ela puxa e aparecem os buracos. Eles são causados devido à forte pancada de vento e, consequentemente, o aumento da força da maré. É o que está acontecendo agora em Luís Correia", explica o sargento Edvan Conrado, que trabalha no Corpo de Bombeiros há 25 anos.

Foto: Hérlon Moraes

Mergulhador há 10 anos, ele ressalta que as praias do Piauí são as mais tranquilas do litoral brasileiro, mas requer cuidados antes de o turista entrar na água. “Temos as praias mais tranquilas do Brasil, mas o turista deve ficar atento antes de entrar. Deve inspecionar e pedir informações aos donos das barracas. Eles têm noção dos locais que formam buracos. Quando a maré está enchendo e uma pessoa cai no buraco entra em pânico e se afoga”, alerta o sargento.

Outra orientação é evitar tomar banho de estômago cheio e após consumir bebidas alcoólicas. “Nesses casos, a pessoa entra em exaustão mais rápido. Qualquer pânico que ela tiver, começa a beber água”, afirma.

Já em relação às crianças, os cuidados devem ser redobrados. Nunca deixar adentrar o mar sozinho. “É como dizem: criança cega à gente. Todo cuidado é pouco. Os responsáveis devem estar sempre do lado”, orienta o sargento.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com