Cidadeverde.com

Saúde realiza testes rápidos DST/Aids no litoral

Com ação para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis, a Secretaria de Estado da Saúde também entrou na festa carnavalesca com o tema nacional "Deixe a camisinha entrar na festa". Na ação, são disponibilizados preservativos masculinos e femininos, além de lubrificantes, e a realização de testagem rápida e gratuita para diagnóstico de HIV, sífilis e Hepatite C. O teste de DST/Aids é rápido, gratuito e sigiloso. 

Para isso, realiza até a segunda-feira de Carnaval, 8, no Shopping Amarração, em Luís Correia atividades de promoção a saúde. Somente para o litoral, foram disponibilizados mais de 100 mil preservativos masculinos e femininos.

Karina Amorim, coordenadora de Doenças Transmissíveis da Secretaria,  explica que mesmo em meio a folia, é importante levar esclarecimentos à população. "A qualquer tempo, chamamos a atenção da população para refletir sobre as doenças sexualmente transmissíveis, ofertando o diagnóstico precoce e o tratamento oportuno. Quando antes for o diagnóstico,  melhores os resultados no tratamento".

Karina explica ainda que, se positivo para uma das patologias, o paciente é aconselhado a buscar o tratamento. Se sífilis, no próprio município é feito o acompanhamento. Se hepatite, o paciente também inicia na unidade de saúde, para em seguida, ser encaminhado para Teresina, onde o tratamento pode ser feito tanto no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) e ainda no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela.

Se HIV positivo, o paciente pode procurar o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) nos municípios de Parnaíba, Piripiri, Picos, Floriano e Teresina.

Para aqueles que não foi detectado nenhuma daquelas infecções, o paciente recebe aconselhamentos, como explica Jorge Carlos Nascimento, um dos quatros aconselhadores da equipe. "O uso de preservativos é imprescindível, aliada a informação. E importante salientar que se a pessoa manteve relações nos últimos 30 dias sem preservativos, ela está nos que chamamos de janela imunológica. Ou seja, ela deve repetir os exames. Se for sífilis ou HIV, repete com 30 dias. Se hepatite B, 60 dias, e Hepatite C, em 90 dias".

E aconselha ainda: "Deve-se usar preservativos sempre, se você continuar mantendo  relações sem preservativos,  sua saúde fica vulnerável e você pode se infectar", conclui Jorge Carlos.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com