Cidadeverde.com

A nova e tecnológica realidade do Direito

Com Inteligência Artificial, programação e audiências virtuais, o novo mercado do direito tem transformado a profissão e busca um perfil diferente de advogado

Vivemos uma revolução tecnológica, uma transformação profunda na forma que enxergamos o mundo, o mercado de trabalho e as relações pessoais. O uso da Inteligência Artificial, em muitas profissões, já é rotina e no Direito não é diferente. Automatização de decisões judiciais, análise e elaboração de contratos, plataformas para disputas on-line são o início de um caminho sem volta, aplicável em grande escala. Nesse cenário, os advogados do país estão se adaptando e a pandemia de Covid-19 veio para catalisar esse processo.

De acordo com o Advogado e Professor do Centro Universitário UniFacid, Thiago Normando, a tecnologia já é uma realidade na advocacia há um bom tempo. "A pandemia apenas acelerou esse processo tecnológico", afirma Thiago. 

Segundo o Professor, não há mais espaço para a advocacia tradicional, aquela em que o advogado fica atrás de uma mesa e caminha para o fórum para tentar solucionar o problema do seu cliente. 

Uma pesquisa realizada com a CESA e a AB2L, durante a pandemia, mostrou a realidade que os profissionais do Direito enfrentam nesse período. Em 94% dos escritórios analisados a demanda caiu entre 20% e 70%. A rotina mudou e todos tiveram que se adaptar. Advogados foram para o home office, clientes tinham que ser atendidos remotamente, audiências foram para o on-line, reuniões viraram videoconferências, marcas concretas de um movimento que transformou uma das profissões mais tradicionais do mercado.

Mesmo antes do mundo entrar em quarentena, a carreira dos advogados já estava sendo impactada pelas mudanças que ferramentas como Inteligência Artificial (IA), programática (que auxilia na automação de formulação de documentos, além de ampliar o mercado de atuação) e algoritmos (o big data é aplicado à análise de dados tanto de processos quanto de clientes) trouxeram para esse mercado.

Mesmo com esse novo mercado crescendo, apenas 22% dos escritórios ouvidos pela pesquisa da CESA e AB2L utilizam alguma solução tecnológica oferecida por lawtechs ou legaltechs, a exemplo das ferramentas de IA ou servidores em nuvem.

Os escritórios que já trabalhavam de forma mais virtual colheram frutos durante esse período, mas a maioria teve que acelerar mudanças e digitalizar as reuniões e atendimentos, realizar audiências on-line e disponibilizar seus arquivos e acessos na nuvem para que os funcionários pudessem ter acesso.

"O uso de novas tecnologias veio para proporcionar uma advocacia empreendedora, rápida e proativa, que leva a solução para os seus clientes, gastando menos tempo com rotinas de um escritório e mais tempo para o que realmente importa, que é atender às necessidades de quem procura seus serviços através de uma gestão jurídica inovadora", finaliza Thiago Normando.

Saiba mais sobre o Curso de Direito do UniFacid: https://www.wyden.com.br/unifacid/cursos/pos-graduacao/direito

Sobre o UniFacid

O UniFacid é um dos mais importantes Centros Universitários do Estado do Piauí. Possui em seu portfólio mais de 40 cursos de graduação, 27 de pós-graduação e um mestrado em Biotecnologia. Forma profissionais nas áreas de saúde, humanas, design, engenharia, direito, tecnologia, psicologia, business, entre outras especialidades, com atuação também no Ensino à Distância.

Oferece educação de qualidade com excelência acadêmica, infraestrutura de ponta, apoio educacional e profissional, inglês subsidiado, oportunidade de intercâmbio e laboratórios modernos, além de toda a experiência acadêmica de uma das melhores Instituições particulares de Ensino Superior do Estado, de acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC) do MEC.