Cidadeverde.com

Especialista ensina como prevenir lesões em tempos de uso excessivo do celular

A Profa Fabiola de Oliveira Alvino Macedo, Especialista em terapia da mão em membro superior pelo Hospital das Clínicas do USP-SP e com mais 15 anos de experiência na área, faz um alerta aos usuários de celular: a maioria dos tratamentos de afecções osteoomioarticulares, (ossos, músculos e articulações) que são doenças por repetição, estão relacionadas com o uso da tecnologia, principalmente celular, ao responder email, digitar texto e no uso constante das dezenas de aplicativos que entraram em nossa vida cotidiana por meio do smartphone.
 

Professora do curso de Terapia Ocupacional da Faculdade Facid | Wyden, Fabiola Macedo ministra disciplina de tecnologia assistida, terapia assistiva e terapia ocupacional nas disfunções sensoriais e funcionais. Segundo ela, o uso da mão ganhou novas ações que estão além das atividades de se comunicar, das rotinas diárias, e passou a ser um membro de extrema importância na vida moderna em tempos de tecnologia, no uso de celulares, tablets e outros gadgets.
 

“O uso excessivo de uma app como whatsapp, pra digitar um texto, visualizar imagens, lançar anotações entre outras funções de forma repetitiva, pode causar algumas lesões ortiomioarticuldas no tendão e nas articulações”, completa a especialista.
 

Fabiola Macedo afirma que se um paciente que chega no terapeuta apresentar sinais de uma lesão ortiomioarticular desenvolvida por repetição no uso da tecnologia, a principal orientação é para, além do tratamento, uma mudança de hábitos.

Estudo do centro de Hunter, na Philadelphia, Estados Unidos, revela que a cada dez criancas de 5 a 12 anos que inicia cedo o uso do celular, oito desenvolvem alguma doença como tendinite ou rigidez articular. O estudo aponta ainda que o uso médio de 2 a 3 horas diárias de celular por uma criança pode desenvolver tendinopatias num prazo de 3 a 6 meses. Em adultos é mais frequente ainda.

 

Dicas
Como a mão é uma região que as pessoas não trabalham a musculatura e não faz prevenção a especialista orienta com algumas dicas de modificação dos hábitos:

- Se vai continuar o smartphone, então faça o toque de tela com uma caneta apropriada, ao invés do dedo, pois você desenvolve outro tipo de preensão e distribui a força entre os dedos.

- Troque de mão com pois quando usamos as duas diminuimos a força em uma só musculatura.

- Quem tem mania de digitar só com um dedo e só com uma mão, tem tendência a ter uma lesão do cotovelo chamada de epicondilite lateral. Neste caso recomenda-se alongamentos diários e modificação dessa digitação com outros dedos.

- Mude o mobiliário. Tem gente que uso apoio do teclado e o antebraço fica caido, o que joga a força e a gravidate todos os dedos. O ideal é apoiar o antebraço e diminuir essa força.