Cidadeverde.com

De volta ao alfaiate

A alfaiataria esteve presente em todas as semanas de moda internacionais. O que vimos foi uma confirmação das tendências desfiladas em 2017 sendo repetidas nos desfiles de 2018, com algumas diferenças e inovações. Algumas delas já podem ser encontradas pelas lojas de varejo de moda brasileiras.  


E olha que bacana isso. As tendências estão durando mais de uma temporada, o que nos possibiita investir em uma determinda peça sem medo de ficar encalhada. A alfaiataria, por exemplo, é um ótima tendência para investir.  

Fotos: FFW/Ag. Fotosite 

Nina Ricci. Paris, 2018. 


Pontos de cor como verde-esmeralda e azul-celeste para rejuvenescer a sóbria alfaiataria que marcou a década de 40 e que retorna à pauta do dia. É isso aí, a alfaiataria retorna, mas com o shape vintage e em tamanhos mais largos. E anotem aí: o terno vai ser a grade estrela desse inverno. 


A alfaiataria é uma tendência que tem sido vista não só nas passarelas, mas também nas ruas nesta temporada internacional da moda no eixo Nova York-Londres-Milão-Paris.

O compimento das calças encolheu e a largura dos blazeres aumentou. Olhando algumas fotos de Street Style parece que as it girls deram uma passadinha do armário do vovô para mntar os looks de inverno. 

Gucci. Milão, 2018. 

O blazer com modelagem oversized, de preferência cruzado, é usado com as mangas arregaçadas e pode ser combinado com camisa de renda transparente, t-shirt´s ou a velha e boa calça jeans.

Fendi. Milão, 2018. 

Fendi 


E se prepare para uma profusão de tweeds, xadrezes, como o Príncipe de Gales (vamos falar mais sobre ele em outro post), o pied-de-poule e o pied-de-coq. E vale misturar xadrez colorido com saia P&B, casaco de tweed com calça legging de couro preta (as duas partes não precisam ser amplas ok?). As combinações são inúmeras. 

A blogueira Thássia Naves desfilando várias tendências em Milão 

E temos que lembrar que a essa onda nasce em pleno movimento neofeminista, nde a smulheres lutam por condiçõe iguais no mercado de trabalho. A moda traduz o movimento das ruas sim. Quremos estar o escritório, sair dele e participar dos coquetéis da vida com a mesma roupa, porque não? 

 


Eu sei que parece estranho falar de coleções de inverno se estamos ainda em pleno verão brasileiro, mas a alfaiataria é um dos códigos que vão dominar o closet na próxima estação. É melhor irmos nos acostumando. 

 

Até a próxima!