Cidadeverde.com

O xadrez voltou com força total

O xadrez reinou quase absoluto nas passarelas de inverno das semanas de moda internacionais. Aliás, desde de 2016 quando Demna Gvaslia assinou sua primeira coleção para Balenciaga, o xadrez vem sendo pincelado aqui e alim, apesar de ter demorado um pouco para chegar ao street style. Agora ele voltou e com força total! 

Balenciaga 

Hermés

Calvin Klein 

Versace

A padronagem mais recorrente foi, sem dúvidas, o xadrez Príncipe de Gales. Esta não é a primeira aparição do print na moda - ele era um dos queridinhos de Lady Di na década de 80 - mas agora reflete o “power dressing” que vem conquistando as mulheres novamente. Blazers, calças de alfaiataria e conjuntinhos fazem parte do mood com modelagem mais larga e um toque masculino. 

Ralph Lauren 

O xadrez apareceu ao lado de outras peças estampadas, em um mix moderno e interessante, mas a combinação com calça jeans foi campeã entre as convidadas das semanas de moda. 

As estampas geométricas fazem parte da história e também da moda. A origem do xadrez é da Idade do Ferro (700 –50 a.C.) no Norte da Europa, mas especificamente nos pântanos da Alemanha e Dinamarca.

Ele se popularizou mesmo na Escócia durante o século XIX, quando surgem diversas padronagens que serviam para diferenciar os clãs e as famílias do lugar. Depois da segunda guerra mundial ela ganhou o mundo, e virou ícone do Movimento Grunge nos anos 90. Tradicionalmente uma estampa masculina até Coco Chanel adaptar o padrão para as mulheres.  

A blogueira Thássia Naves 

O Xadrez é uma estampa clássica do Inverno, uma das minhas favoritas, mas existem diversas formas de usar sem parecer que você está indo a uma festa junina fora de época. 

Você sabia que existem várias padronagens de xadrez? 

Tartã / Tartan - Símbolo das famílias mais tradicionais da Escócia, a trama mistura linhas de diferentes cores e espessuras.  Geralmente é na cor vermelha e com quadrados em tamanhos médios ou grandes. Foi Madeimosele Chanel que trouxe para o guarda roupa feminino, roupas elegantes e confortáveis no padrão tartã. Na década de 70, com o surgimento dos punks o xadrez foi usado como detalhes e tinha a intenção de ironizar e romper com os ícones culturais, exigindo mudanças sociais e comportamentais. Nos anos 80 vários estilistas famosos lançaram calças nessa padronagem, entre eles a inglesa Vivienne Eastwood.

Miroslava Duna 

Vichy - Lembra as toalhas de piquenique, com quadradinhos bem pequenininhos. Foi batizado em referência à cidade francesa de Vichy, conhecida pelos tecidos xadrezes. O xadrez vichy foi popular nos vestidos de verão durante o século XIX e entrou na moda novamente quando a estampa virou a queridinha das pinups e ficou muito popular nas décadas de 40 e 50. A padronagem virou a  favorita de musas como Brigitte Bardot e Audrey Hepburn!

Lady Di com calça em xadrez Vichy 

Príncipe de Gales - Geralmente aparece em peças de alfaiataria e em cores mais neutras. Seu nome está relacionado a Eduardo VII, que através de sua elegância quando era príncipe de Gales introduziu esse tipo de xadrez na moda. Era o preferido da Lady Di.


Madras - A mais colorida delas e a mais delicada. O madras está sempre em evidência em camisas esportivas masculinas e o seu nome faz referência a cidade de Madras, na Índia, onde era originalmente tecido. O madras permite que a padronagem xadrez seja reproduzida numa grande variedade de cores e desenhos.


Pied-de-poule - Padronagem popularizado por Coco Chanel, geralmente em preto e branco. Significa “pé-de-galinha” em seu tamanho menor. Se os desenhos formados forem maiores a padronagem é chamada de pied-de-coq (pé-de-galo).


Burberry - Marca registrada da marca de luxo britânica, sempre aparece em casacos, pasheminas e forros de bolsa da grife, geralmente na cor “camelo”, com linhas vermelhas, pretas e marrons. Criada em 1856 por Thomas Burberry, a Burberry alcança reconhecimento inicial com o clássico trench coat. Apesar de Thomas Burberry ter desenhado o trech coat em 1901,  foi a beleza do seu forro que tornou esse item um ícone da  marcca, que apareceu nas peças da grife em 1924. Sua propagação e popularização se consolidaria após a segunda metade do século passado fazendo do estampado xadrez da Burberry um dos mais reconhecidos e populares do mundo.

Cachecol Burberry combinado com blazer Príncipe de Gales 

E como usar? 


O jeito mais fashionista é fazendo o tão temido e por vezes polêmico mix de estampas. O truque para não errar na hora de misturar padrões é seguir a mesma cartela de cores. Pode combinar xarez com listras, bolas, até com animal print, desde que os tons sejam similares. Outra forma de usar é misturando estampas geométricas de diferentes proporções. 

A peça da estação é sem dúvidas o blazer em  xadrez Príncipe de Gales e modelagem ampla. Além de clássico, o blazer se adapta bem a vários estilos. Você também pode investir em uma calça xadrez, para usar em conjunto, ou uma saia curta ou midi, um vestido, uma camisa. É so definir a peça que mais de adequa ao seu estilo pessoal.  

Até a próxima!