Cidadeverde.com

A febre dos anos 90 voltou!

Com certeza vocês já viram por aí, nas vitrines, passarelas e nas ruas, camisetas, bolsas e acessórios com logomarcas enormes. A logomania, febre dos anos 90, ganhou força novamente e tem ganhado o coração das fashionistas.  

A logomania era um estilo muito comum no passado e esse movimento foi muito explorado pelos designers, que sabiam do poder das marcas e seu valor agregado.

Pouco discreta, a logomania preza por estampas grandes e sem a preocupação da discrição. Por esse motivo, é preciso ficar de olho para não exagerar demais e não pesar no resultado final do look.

A moda é feita de ciclos, ou seja, aquilo que se tornou ultrapassado, um dia retornará aos holofotes. Seja pelas releituras, com fortes referências a tendências antigas, ou sob o conceito de algo retrô, o que é cada vez mais comum.

Thássia Naves com acessórios Gucci

A logomania fez esse caminho, e mesclou um pouco desses dois recursos, visto que algumas marcas recolocaram essa tendência nas ruas por meio de peças retrô, como é o caso de marcas como Gucci, Tommy Hilfiger e Guess, enquanto outros optaram pelas releituras mais modernas como Balenciaga e Moshino.

A blogueira Mariah Bernardes gosta de misturar peças esportivas com outras de alfaiataria formando

looks modernos e atuais dentro da tendência da logomania. 

Essa aposta tem aparecido em diversas peças, como camisetas, bonés, calças, meias e shorts. O linha esportiva é outra forte tendência favorecida por um movimento cada vez mais comum, que consiste em mesclar o fashion com o underground. Essa combinação tem resultado em um número crescente de colaborações de grandes grifes com marcas de streetwear.

As peças com grandes logos geralmente chamam bastante atenção, é preciso cuidado para obter equilíbrio e fazer o uso com muito estilo. Se optar por alguma peça mais chamativa o resto do look precisa ser "sequinho" para não ficar over demais. 

Uma outra dica é apostar nos acessórios. Um look mais discreto deixando os acessórios como pontos de cor e atração no visual. É uma forma de não cair nas armadilhas fashions, afinal, menos é sempre mais nessas horas. 

Até a próxima!