Cidadeverde.com

Sarah Menezes reencontra Rômulo em jogo do Flamengo no Maracanã

Ampliada às 10h17

A primeira foto foi feita em junho de 2012, quando Sarah Menezes e Rômulo embarcavam para os Jogos Olímpicos, realizados em Londres. 

Ela, teresinense, conquistou a medalha de ouro no judô. Ele, de Picos, ficou com a medalha de prata no futebol. 

Ontem (29), aconteceu o reencontro de dois dos quatro piauienses medalhistas olímpicos - os outros são Zé Maria, no futebol, e Cláudio Roberto Souza, no atletismo. 

Sarah Menezes, hoje atleta do Flamengo, foi ao Maracanã torcer pelo agora colega de clube - em 2012, Rômulo jogava no Vasco. 

O Flamengo venceu o Sport por 4 a 1. Rômulo não entrou em campo. 

A piauiense ainda levou ao Maracanã os jovens Manoel e Kayla, atletas da Associação de Judô Expedito Falcão - clube que formou Sarah Menezes em Teresina. Os dois passam por um período de treinos no Rio de Janeiro. 

Todos conheceram os jogadores do Flamengo, inclusive o meia Diego, que conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008. 

 

 

Letícia Lima quebra recorde de 20 anos e faz história no Norte-Nordeste de Atletismo

Foto: Catarina Malheiros

Seu nome é Letícia Nonato Lima. Ela tem apenas 17 anos, mas já deixou seu nome na história do atletismo da região. 

Neste domingo (29), a delegação do Piauí encerrou sua participação no Troféu Norte-Nordeste de Atletismo, em Recife (PE), com 11 medalhas de ouro, três de prata e cinco de bronze. 

Dos 11 ouros, dois são de Letícia (100 e 200 metros rasos) e outros dois tiveram a participação dela (revezamentos 4x100m e 4x400m).

No sábado (28), a velocista já havia se tornado a mais rápida do Norte e Nordeste em toda a história, ao quebrar o recorde dos 100 metros rasos, estabelecido antes mesmo de ela nascer. 

Na manhã de hoje, Letícia voou mais uma vez na pista e quebrou mais um recorde - dessa vez, com uma simbologia maior. 

A melhor marca dos 200 metros rasos na região era de Maria Magnólia Souza Figueiredo, velocista potiguar que representou o Brasil em dois Jogos Olímpicos e outras competições internacionais. É uma referência no atletismo nordestino. 

O melhor tempo de Magnólia na prova foi de 23seg93, marca que completaria 20 anos no próximo 9 de agosto. 

Letícia Lima correu os 200 metros em 23seg85, e o recorde de 1998 virou poeira. É a história sendo reescrita. 

Campanha excepcional
Com 16 atletas, o Piauí foi vice-campeão geral do torneio. Correndo em casa, e naturalmente com uma equipe maior, Pernambuco foi o campeão. Os piauienses ainda levaram a melhor nos pódios masculinos e foram vice-campeões no feminino. 

O Piauí ainda teve os dois melhores atletas do torneio. 

Luís Fábio Silva foi escolhido após conquistar o ouro no arremesso de peso e nos lançamentos do dardo e disco - neste último com quebra de recorde que durava 12 anos.

No feminino, Letícia Lima foi escolhida a melhor atleta da competição. Não preciso explicar de novo os motivos.  


Letícia e Luís Fábio, eleitos os melhores da competição

Veja os resultados do Piauí no Norte-Nordeste de Atletismo

100 metros rasos feminino
OURO - Letícia Lima
BRONZE - Lara Beatriz Silva

200 metros rasos feminino
OURO - Letícia Lima
PRATA - Lia Raquel

200 metros rasos masculino
PRATA - João Henrique Cabral
BRONZE - MArcos Vinícius Moraes

Lançamento do Dardo masculino
OURO - Luís Fábio Silva
PRATA - Francisco Kaio Costa

Arremesso do Peso masculino
OURO - Luís Fábio Silva

Lançamento do Disco masculino
OURO - Luís Fábio Silva

400 metros com barreiras masculino
BRONZE - Alysson Gustavo de Andrade

400 metros com barreiras feminino
BRONZE - Eline Eduarda Silva

400 metros rasos masculino
OURO - Marcos Vinícius Moraes
BRONZE - João Henrique Cabral
 
110 metros com barreiras
OURO - Alysson Gustavo de Andrade

Revezamento 4x100 metros - masculino
OURO - Piauí
Evandro José, Jefferson Cerqueira, João Henrique e Jasson Júnior

Revezamento 4x100 metros - feminino
OURO - Piauí
Lara Beatriz, Franciele Cerqueira, Letícia Lima e Lia Raquel

Revezamento 4x400 metros - masculino
OURO - Piauí
Evandro José, Artêmio Wellington, João Henrique e Marcos Vinícius

Revezamento 4x400 metros - feminino
OURO - Piauí
Lara Beatriz, Letícia Lima, Eline Eduarda e Lia Raquel

Piauiense Bia Silva fica em terceiro lugar no Mundial de Kite na Itália

O kite do Piauí está de volta a um pódio internacional - e dessa vez com uma mulher. Bia Silva conquistou, neste domingo (29), o terceiro lugar no Campeonato Mundial de TT:Race, em Gizzeria Lido, na Itália. 

A atleta de apenas 14 anos ficou entre as melhores após uma série de 15 regatas, que começaram a ser disputadas na última quarta-feira (25). 

Maria Beatriz dos Santos Silva foi revelada pelo Projeto Vivo, organização que assiste crianças e jovens de Barra Grande, litoral do Piauí, com atividades educativas e esportivas. 

A polonesa Oliwia Hlobuczek ficou com o título. A russa Anna Fedorova foi a vice-campeã. 

Veja a cerimônia de premiação na Itália:

 

 

Entre os garotos, Manoel Soares Neto, o Manoel "Piçarrinha", terminou o torneio na 16ª posição. Guigui Costa foi o 18º e Luís Fernando Silva Araújo o 20º colocado. Todos também são frutos do Projeto Vivo. 

Nova modalidade
O TT:R (TwinTip Race) consiste na disputa de regatas que exigem técnica e velocidade dos kitesurfistas, que contornam boias como no iatismo, mas também precisam saltar obstáculos na água. Diferente do Kitesurf freestyle, no qual notas são atribuídas para as manobras, o vencedor no TT:R é quem chega primeiro. E o campeão será o que tiver melhor resultado ao final de todas as regatas. 

A modalidade foi aceita pelo Comitê Olímpico Internacional e inserida nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, que acontecerão em Buenos Aires, na Argentina. Prata no Mundial Jovem de Kiteboarding em 2017, o piauiense Manoel Piçarrinha já garantiu vaga para representar o Brasil na competição. 

Campeonato Brasileiro de Ciclismo termina com Piauí no pódio

  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-42.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-41.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-40.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-39.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-38.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-37.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-36.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-35.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-34.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-33.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-32.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-31.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-30.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-29.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-28.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-27.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-26.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-25.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-24.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-23.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-22.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-21.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-20.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-19.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-18.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-17.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-16.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-15.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-14.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-13.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-12.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-11.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-9.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-8.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-7.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-6.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-5.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-4.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-3.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-2.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • azimute-moises-ciclismo-resistencia-teresina-1.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba

O Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada para as categorias Máster e Sub-30 terminou com piauiense no pódio na prova de resistência. A competição foi concluída na manhã deste domingo (29), no complexo da ponte estaiada, em Teresina (PI). 

A ciclista Socorro Vasconcelos terminou na segunda posição entre as mulheres da categoria Máster A - de 30 a 39 anos. A vencedora foi Lorena Dias, do Maranhão. 

Socorrinha, como é conhecida entre os ciclistas, obteve o melhor resultado entre os piauienses no campeonato

- Foi sofrido, porque tinha muita subida e você tinha que colocar muita força. Mas estou feliz demais de poder representar meu estado. A torcida foi grande, a família esteve aqui completa. Teve até "ola" (risos). 

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Veja os resultados do Campeonato Brasileiro 2018
1º Dia - contrarrelógio
2º Dia - resistência
3º Dia - resistência

O campeonato reuniu atletas de vários estados em três dias de prova. Na sexta-feira, foi disputada a prova contrarrelógio, no Rodoanel. No sábado e domingo, as avenidas Raul Lopes e Cajuína foram interditadas para a prova de resistência, na qual ciclistas davam voltar em um circuito de mais de 10 quilômetros.  

George Rodrigues, presidente da Federação de Ciclismo do Piauí, comemorou a realização do evento e a repercussão positiva não só fora do estado como também para o crescimento dos atletas piauienses. 

- Eu tenho certeza que o ciclismo do Piauí entra para a história do ciclismo nacional .E assim, pode ter certeza que vai servir de motivação e incentivo para muita gente. 

Luís Fábio quebra recorde de 12 anos e leva três ouros no Norte-Nordeste de Atletismo

  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-10.jpg Francisco Kaio (prata) e Luiz Fábio (ouro) no pódio do lançamento do dardo
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-9.jpg Luiz Fábio e o ouro no arremesso de peso
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-8.jpg Luiz Fábio no pódio após quebrar recorde de 12 anos em Recife
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-7.jpg Marcos Vinícius foi campeão e João Henrique bronze nos 400 metros rasos
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-6.jpg Letícia e Lara no pódio dos 100 metros rasos
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-5.jpg Alysson foi campeão nos 110m com barreiras
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-4.jpg Time piauiense campeão do revezamento 4x100m feminino
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-3.jpg Time piauiense campeão do revezamento 4x100m masculino
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-2.jpg Eline Eduarda e o bronze nos 400m com barreiras
  • atletismo-piaui-norte-nordeste-sabado-1.jpg Alysson e o bronze nos 400 metros com barreiras

Os piauienses estão mesmo dispostos a fazer história em Recife (PE). 

A delegação do Piauí no Troféu Norte-Nordeste de Atletismo já soma oito medalhas de ouro, uma de prata e quatro de bronze. E resta mais uma etapa do torneio na manhã de domingo (29). 

Das conquistas deste sábado (28), o destaque entre os homens foi Luís Fábio Silva. Nas provas de lançamentos e arremessos ele conquistou três medalhas de ouro e ainda quebrou um recorde de 12 anos. 

A nova marca foi estabelecida no lançamento do disco. A anterior era de 51m26 e pertencia a Gustavo Gomes de Mendonça, de Pernambuco, desde 2006.

Na tarde deste sábado, em Recife, Luís Fábio lançou o disco a 52m94 de distância.

Isso tudo sem contar os ouros do atleta no arremesso de peso e no lançamento do dardo.

E tome medalha!
Pela manhã, Letícia Lima já havia quebrado o recorde dos 100 metros rasos e se tornado a mulher mais rápida da região em toda a história. 

À tarde, a velocista ganhou mais um ouro, dessa vez com o time do revezamento 4x100 metros feminino. A equipe masculina também venceu sua prova. 

O Piauí ainda levou ouro nos 400 metros rasos, com Marcos Vinícius Moraes, e nos 110 metros com barreiras, com Alysson Gustavo. 

E ainda resta uma etapa a ser disputada no domingo (29)...

Resultados do Piauí neste sábado (28)

100 metros rasos feminino
OURO - Letícia Lima
BRONZE - Lara Beatriz Silva

Lançamento do Dardo masculino
OURO - Luís Fábio Silva
PRATA - Francisco Kaio Costa

Arremesso do Peso masculino
OURO - Luís Fábio Silva

Lançamento do Disco masculino
OURO - Luís Fábio Silva

400 metros com barreiras masculino
BRONZE - Alysson Gustavo de Andrade

400 metros com barreiras feminino
BRONZE - Eline Eduarda Silva

400 metros rasos masculino
OURO - Marcos Vinícius Moraes
BRONZE - João Henrique Cabral

110 metros com barreiras
OURO - Alysson Gustavo de Andrade

Revezamento 4x100 metros - masculino
OURO - Piauí

Revezamento 4x100 metros - feminino
OURO - Piauí

Ciclistas enfrentam prova de resistência no Campeonato Brasileiro em Teresina

  • c606c912-144a-43a4-a22b-de1e1bb2fcea.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • 0dda7992-834e-4e25-95b2-d64b3bb8cbda.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • d8e562fe-54ac-4f7b-a364-5bb54dbec83b.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • 46c5e0ab-1be4-4799-971e-dabfa69b6e98.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • 6dd0f676-b1c1-4009-9160-a3bb6c306696.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • b8daf3dc-b188-4998-90b0-bc36073e2730.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • cece2bd2-00e3-4121-a9c4-b773783cf50e.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • ecd705cf-2cdb-4b7a-80b8-30155a983bf9.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • 17b963d2-757e-42da-8a83-72d6950336fc.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • fc30146b-29be-4d9d-8b3e-1a50f1c8f5e7.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba
  • 61168564-6023-4770-b4d7-9fce7ab12ad0.jpg Fotos: AzimuteFoto/MoisesSaba

Cerca de 160 atletas participaram do segundo dia de provas do Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada, em Teresina (PI). Neste sábado (28), ciclistas percorreram um circuito de 11,3 quilômetros, com largada e chegada na ponte estaiada, na prova de resistência. 

O percurso envolveu trechos das avenidas Raul Lopes, Cajuína, Dom Severino e parte da Alameda Parnaíba. Atletas das categorias Sub-30, Mastér B2, Máster D1 e D2, Máster A2 e Máster C2 enfrentraram o sol forte até 11h30, quando terminou a última bateria. O número de voltas no circuito varia para cada categoria. 

Veja os resultados do primeiro dia de prova de resistência

Entre os piauienses, João de Deus Soares Filho, do Pedal Bikers Club, foi ao pódio com a quarta posição da categoria Máster D2, para ciclistas com mais de 65 anos. Ele já havia terminado em terceiro lugar a disputa do contrarrelógio, na sexta-feira, em prova disputada no Rodoanel. 

- Eu comecei em 2014 e é a primeira vez que participo do Campeonato Brasileiro. (...) Os resultados saíram dentro da expectativa. Foi uma boa experiência. 

A competição termina no domingo (29) com a continuação da prova de resistência para as outras categorias. As avenidas usadas no circuito voltarão a ser interditadas. A entrada para o público é franca. 

 

 

 

 

Aos 17 anos, Letícia Lima quebra recorde e se torna a mulher mais rápida do Norte e Nordeste

Atualizada às 20h08

Um recorde de 2001 foi quebrado neste sábado (28) pela piauiense Letícia Lima. Campeã do Troféu Norte-Nordeste de Atletismo Adulto, ela estabeleceu a nova marca dos 100 metros rasos e passa a ser a mulher mais rápida da região. 

O novo recorde, registrado no torneio disputado em Recife (PE), é de 11seg86. 

A marca anterior era da atleta Priscila Pinheiro da Silva, do Amazonas, que há 17 anos correu a prova em 11seg96. 

Letícia Nonato Lima nasceu no dia 30 de abril de 2001. O recorde de Priscila foi feito em setembro do mesmo ano. 

E essa é só a primeira boa notícia. No Norte-Nordeste, Letícia ainda irá disputar os 200 e 400 metros rasos, podendo quebrar outros recordes que já duram quase 20 anos. 

E essa é só a segunda boa notícia. Só na manhã deste sábado (28), o Piauí conquistou outras cinco medalhas no torneio em Recife. 

Na mesma prova de Letícia Lima, Lara Beatriz Silva levou a medalha de bronze. 

Outros dois ouros foram conquistados por Luiz Fábio Rodrigues nos lançamentos de dardo e peso. Na prova do dardo, Francisco Kaio ficou com a prata. 

Eline Eduarda Silva e Alysson Moraes de Andrade levaram o bronze nos 400 metros com barreiras. 

O Piauí somou pela manhã três ouros, uma prata e três medalhas de bronze.

Veja os resultados da tarde deste sábado (28)

Sarah Menezes comemora 6 anos do ouro olímpico e retorna aos treinos após cirurgia

Fotos: Lara Monsores/CBJ

A judoca Sarah Menezes comemorou os seis anos do seu ouro olímpico no tatame. 

Neste sábado (28), a piauiense se juntou aos atletas da seleção brasileira no parque olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ), onde ocorreram as disputas de judô dos Jogos Olímpicos de 2016. 

Foi um treinamento normal. Sem homenagens pelo feito da piauiense, conquistado nos Jogos de Londres, em 2012. 

Mas foi a primeira atividade com a seleção brasileira desde a cirurgia a qual Sarah foi submetida no cotovelo direito, no mês passado. A judoca voltou foi liberada para treinar e já entrou no tatame na última quarta-feira (25) em seu clube, o Flamengo (RJ). 

A partir da próxima semana, os judocas da seleção brasileira que residem no Rio de Janeiro passarão a participar de treinos, sempres às terças e sextas-feiras. A atividade será obrigatória inclusive para Sarah Menezes, que não está entre os convocados para o Mundial de Judô deste ano.

Emerson Silva é eliminado na estreia em torneio na Alemanha

Lara Monsores/CBJ/Arquivo

 

O piauiense Emerson Silva foi eliminado na estreia na Copa Europeia Júnior de Judô, disputada em Berlim, na Alemanha. 

Na manhã deste sábado (28), o judoca foi derrotado pelo húngaro Csanad Feczko, número 28 do ranking mundial júnior na categoria superligeiro (-55kg). O piauiense sofreu um waza-ari e duas punições e não teve a chance de disputar a repescagem. 

Outro brasileiro na disputa, Mateus Takaki chegou até as quartas de final, mas sofreu duas derrotas seguidas e terminou o torneio na sétima posição. 

O torneio na Alemanha continua até domingo (29) e os judocas continuarão em Berlim participando de treinamento internacional. 

A competição foi a última para os brasileiros antes do Mundial Sub-21, que será disputado nas Bahamas. Emerson Silva e Mateus Takaki estão na disputa por uma vaga para representar o Brasil no torneio. 

Última escala: Emerson Silva busca pódio na Alemanha para garantir vaga no Mundial de Judô

Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

Resta uma última escala para o piauiense Emerson Silva antes do Mundial de Judô Sub-21, em Nassau, nas Bahamas. Neste sábado (28), o judoca luta na Copa Europeia Júnior de Berlim, na Alemanha, para se confirmar entre os nomes do Brasil no torrneio de outubro. 

Emerson Silva é o líder do ranking brasileiro e 37º no ranking mundial da categoria superligeiro (-55kg), mas tem Mateus Takaki, do Distrito Federal, como sombra na briga pela vaga no Mundial. O rival também confirmou presença em Berlim e pode atrapalhar os planos do piauiense, caso tenha um desempenho melhor no torneio. 

O judoca piauiense viajou confiante, disposto a ter um resultado melhor que o das outros torneios internacionais que disputou. 

- Muitas vezes já bati na trave nas competições internacionais. Dessa vez eu pretendo trazer o ouro. 

O torneio terá 565 atletas de 38 países. Na categoria superligeiro, serão 26 competidores. 

As lutas terão início às 5h da manhã (horário de Brasília). A disputa por medalhas começa às 12h (horário de Brasília).

Posts anteriores