Cidadeverde.com

Goleado por 5 a 1, novo técnico do Timon cobra elenco: "só trabalho com jogador que queira"

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

- Eu, com 14 anos de treinador no Brasil, e mais alguns em Portugal, senti vergonha do primeiro tempo que o meu time fez. 

Contratado para afastar o Esporte Clube Timon do risco de rebaixamento, o treinador português Luís Miguel viu seu time sofrer 4 gols do River apenas na etapa inicial da partida, na quarta-feira (12). O placar final foi 5 a 1. 

É a primeira vez que Luís Miguel vem ao Campeonato Piauiense com missão parecida. Nos trabalhos anteriores, 4 de Julho e Parnahyba não corriam tal risco. 

Além do risco de queda, o português encontrou um time com problemas fora de campo. O próprio Luís Miguel admitiu que os salários de janeiro foram pagos no dia da partida - e disse o atraso não é tão grande. 

O treinador diz que a diretoria tem se esforçado para resolver pendências do lanterna da competição - o Timon conquistou 1 ponto em 5 jogos. Mas Luís Miguel acredita que o time também precisa responder dentro de campo. 

- Eles só têm que entender uma coisa: eles estão empregados. Para cada lugar d'um que tá aqui empregado, tem 20 desempregados. Se eles quiserem continuar empregados, eles têm que mudar. Se eles não quiserem sair empregados, eles vão sair do grupo, porque eu só trabalho com jogador que queira. Eu prefiro ficar com 11 jogadores que queiram do que 30 que não querem ou começam a criar tumulto. 

O Timon ainda tem seis inscrições para fazer no Campeonato Piauiense. Luís Miguel quer reforços para ontem. De preferência, que todos possam estrear na segunda-feira (17), contra o Piauí, no Lindolfo Monteiro. 

Titular pela 1ª vez, atacante Romário comemora recomeço no River

Fotos: Victor Costa/River A.C.

Teve torcedor que olhou torto para o Romário quando o atacante foi anunciado no River Atlético Clube. 

De um lado, o questionamento era a troca do Ceará, hoje na primeira divisão nacional, pelo clube piauiense, que está na Série D. 

Do outro, se o Galo deveria mesmo apostar em um jogador com histórico de lesões e que chegou fora de forma. 

Nas últimas partidas do River, a impressão sobre Romário mudou. Pelo menos entre muitos riverinos, os olhares passaram a ser de admiração. 

Além do bom rendimento em campo, Romário fez 3 gols nos últimos dois jogos do Galo. E não é só a torcida do River que ficou contente. 

- Tô muito feliz. Tô feliz de verdade. Tô feliz pelos gols, tô feliz por estar aqui. Esses últimos dois anos foram muito difíceis pra mim. Eu tive muitas lesões e eu não consegui ser realmente o Romário que eu sempre fui. 

Na quarta-feira (12), depois de fazer os dois primeiros gols do River na goleada por 5 a 1 sobre o Timon, pelo Campeonato Piauiense, Romário relembrou as dificuldades recentes da carreira e a troca ousada de clube. 

- Muitos falaram que era um passo atrás eu estar na Série A e vir para um clube da quarta divisão, e eu nunca pensei assim. Pensei que eu precisaria jogar de novo, em um clube bem estruturado, com uma torcida apaixonada, ótimos profissionais, que eu iria, sim, voltar a ser o Romário. 

Aos poucos, o atacante vai ganhando seu espaço no time do técnico Marcelo Vilar, que o escalou como titular pela primeira vez na quarta (12). Usou a camisa 9 do artilheiro Eduardo, que se recupera de lesão. Será se vai ter disputa pela posição?

- A gente tem que ter bons jogadores em todas as posições. Se o professor optar por mim, por ele, por nós dois, o mais importante é o River. 

Altos leva R$ 102 mil em jogo com 11 mil torcedores pagantes no Albertão

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

O empate em 1 a 1 entre Altos e Vasco, na quarta-feira (12), pela Copa do Brasil, contou com mais de 11 mil torcedores no estádio Albertão, em Teresina (PI) -  sem contar cortesias e outros não pagantes. 

O número foi divulgado no boletim financeiro da partida, no site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

Foram disponibilizados, segundo o documento, 12.907 ingressos, sendo que 11.600 foram vendidos, com preços que variavam de R$ 15 a R$ 80. 

A arrecadação total foi de R$ 386.440. Descontados impostos e despesas operacionais, sobraram R$ 255.639,60 a serem divididos entre os clubes. 

Como a primeira fase é disputada em jogo único, a renda é dividida. O time classificado, Vasco, leva 60% do valor: R$ 153.383,76. 

O Altos, eliminado, fica com 40% da renda líquida: R$ 102.255,84. 

Além da renda da partida, o Jacaré leva R$ 540 mil como cota de participação no torneio. 

Entre as despesas, chamam a atenção o "Aluguel de Campo", que não aparece nas contas de River x América (RN), pela Copa do Nordeste, por exemplo, mas custou R$ 20 mil em Altos x Vasco. 

O valor é quase o dobro aplicado a outro jogo da Copa do Brasil 2020, entre River x Bahia: R$ 10,5 mil.

No mesmo torneio do ano passado, o aluguel foi cobrado nos jogos de River e Altos foi de R$ 15 mil por partida.

Aos 40 anos, Rodrigo Ramos comemora atuação contra o Vasco: "encarei esse jogo como um dos últimos"

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Destaque do Altos no empate em 1 a 1 com o Vasco, na quarta-feira (12), pela Copa do Brasil, o goleiro Rodrigo Ramos se emocionou ao falar da partida disputada no estádio Albertão. 

Autor de defesas importantes ao longo da partida, o jogador de 40 anos concedeu entrevista em tom de despedida - não do clube, mas da carreira que ele admite estar mais próxima do fim. 

- Todos sabem, eu sou um atleta de 40 anos, e eu estou mais para parar do que para continuar. Encarei esse jogo como um dos últimos de um campeonato que todo mundo gosta de disputar, que é a Copa do Brasil. 

A atuação foi dedicada pelo goleiro para a família, que mora no Maranhão. 

- A gente não conseguiu a classificação, mas eu trabalhei muito para que os meus filhos, que estavam assistindo, tivessem orgulho do pai. Eu tenho certeza que a minha casa hoje está em festa. 

O único lamento de Rodrigo Ramos foi não conseguir a classificação para a próxima fase. Até a marca pessoal de nunca perder para o Vasco ele manteve - agora são quatro jogos, três deles pelo Sampaio Corrêa (MA). 

- Acho que nós tínhamos condições, sim, de avançar na competição, com todo o respeito à boa equipe do Vasco. Tira-se algumas lições nesse tipo de situação, mas, sem sombra de dúvidas, eu fico muito feliz com o meu trabalho, minha atuação. E agora é dar sequência. 

Recuo no fim do jogo
Na última chance de gol da partida para o Altos, o goleiro Rodrigo Ramos correu da grande área em direção ao campo adversário, mas recuou. A ordem foi do técnico Fernando Tonet. 

- Na ânsia de ir pra frente, de ajudar, de vencer, eu queria classificar. Mas aí eu olhei para o banco e veio a ordem do treinador, e eu respeito muito. (...) Ordens são ordens. De repente, se eu fosse e conseguisse desviar a bola... Mas enfim, parabéns para todos. Fica a frustração de não ter passado, mas eu acho que nós representamos o estado do Piauí na Copa do Brasil. 

Depois, Fernando Tonet disse ter pensado que ainda haveria mais tempo de jogo naquele instante. Só depois se deu conta que a chance de Jânio Daniel foi a última para o Jacaré conseguir o gol da classificação.

Abel Braga critica presidente do Altos: "nos sentimos ofendidos"

O técnico do Vasco, Abel Braga, criticou a decisão do presidente do Altos, Warton Lacerda, em dificultar ao máximo a realização do treino do time carioca no estádio Albertão

Depois do empate em 1 a 1, na noite de quarta-feira (12), Abel Braga falou sobre o fato de não ter conseguido treinar no Albertão na véspera da partida, e citou declarações dadas por Warton Lacerda para a TV Cidade Verde

Na verdade, a pergunta na coletiva de imprensa foi sobre as vaias da torcida do Vasco após o empate, mesmo com a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. No meio da resposta, o assunto mudou.  

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com


- Tivemos que treinar fora daqui porque o Deus da Verdade, o presidente desse grande clube, que é o Altos (...) você viu o que ele falou: quem manda aqui, se a gente quiser dormir aqui... O Vasco que se vire. E depois dizem que a Copa do Brasil é a competição mais democrática. Ele devia entender um pouquinho mais de democracia porque ele é deputado. Ele devia entender, ou pelo menos ler um pouquinho sobre o tamanho do Vasco. O Vasco é muito grande, muito gigante, para um presidente de clube falar aquilo que ele falou e de forma pejorativa.

Abel Braga negou que tenha usado a situação como movitação para o Vasco na partida de quarta-feira, e disse que o treino no dia anterior não foi com portões abertos para a torcida por conta do imbróglio.  

- Foi lamentável, porque nós nos sentimos ofendidos. Isso não fez a gente jogar melhor ou pior, ganhar ou não ganhar, classificar ou não. Mas nos sentimos ofendidos, assim como todo torcedor vascaíno. 

O treinador do Vasco reclamou da sequência de remarcações de treinos no Albertão, que fizeram o Vasco decidir treinar no Lindolfo Monteiro, na terça-feira (11). O Altos agendou atividade para 16h e depois adiou em uma hora, quando o clube carioca já tinha se progamado para ir ao estádio às 18h. 

- Quem é ele para dizer a hora que nós vamos sair de hotel ou nós vamos treinar? Mas ele foi muito infeliz naquilo que ele disse: "a briga tá aberta" ou alguma coisa assim. Não sei é como ele é eleito nesse tipo de democracia que ele tem. 

Warton Lacerda não estava na sala de imprensa na coletiva do Altos, que aconteceu logo após a entrevista de Abel Braga. O técnico do time piauiense, Fernando Tonet, foi questionado sobre a situação e disse respeitar a posição da diretoria, tomada em função da série de negativas para o clube treinar no local dos jogos quando atua fora de casa. 

River se reabilita e aplica maior goleada do Campeonato Piauiense 2020

Fotos: Victor Costa / River AC

No retorno ao Campeonato Piauiense após duas semanas, o River conquistou sua primeira vitória na competição e ainda fez a maior goleada do torneio: 5 a 1 contra o Timon, na tarde desta quarta-feira (12), no estádio municipal Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI). 

O atacante Romário marcou os dois primeiros gols, aos 7 e 36 minutos do primeiro tempo. Jean Natal e Emerson ampliaram aos 44 e 45 minutos. 

O Timon descontou aos 32 da etapa final, com Tonhão, de cabeça, aproveitando cobrança de falta. Mas o River voltou a ampliar aos 36 minutos, com Cris Maranhense. 

Em seu terceiro jogo no comando do River, foi a primeira vez que o técnico Marcelo Vilar não repetiu a escalação da vitória sobre o Bahia, pela Copa do Brasil. O lateral Biro-Biro e o atacante Romário ganharam vaga no time titular deixando Mateus Muller e Luccas Brasil entre os reservas – ambos, no entanto, entraram em campo no segundo tempo.

O horário de 16h é atípico para jogos no meio de semana, mas foi marcado em função do confronto entre Altos e Vasco, agendado para 21h30 desta quarta-feira, pela Copa do Brasil. A Polícia Militar não garantiria segurança de duas partidas diferentes na mesma noite. 

Apesar do horário, o jogo contou com bom número de torcedores – o público oficial ainda não foi divulgado. Entre eles, integrantes da Torcida Esporão do Galo (TEG) acompanharam normalmente a primeira partida do River após decisão judicial que suspende os torcedores da organizada de estádios do Piauí por 120 dias. Todos estavam descaracterizados 

A partida valeu pela sétima rodada do Campeonato Piauiense, e foi antecipada para que o clássico Rivengo não ocorresse na tarde de uma quarta-feira - esse jogo foi adiado para 29 de fevereiro. 

De vice lanterna, o Galo saltou para a quarta posição, com 4 pontos. O Timon, que promoveu a estreia do técnico Luís Miguel, continua na lanterna, com apenas 1 ponto. 

O River volta a jogar no próximo sábado (15), contra o Confiança, em Sergipe, pela Copa do Nordeste. No Campeonato Piauiense, o Galo entra em campo novamente na quarta-feira (19), contra o 4 de Julho, no Albertão. 

O Timon entra em campo na segunda-feira (17) contra o vice lanterna, o Piauí, sétimo colocado com apenas 2 pontos.

Altos muda horário de treino, e Vasco troca Albertão por Lindolfo Monteiro

  • abel-vasco-hotel.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-28.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-27.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-26.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-25.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-24.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-23.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-22.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-21.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-20.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-19.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-18.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-17.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-16.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-15.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-14.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-13.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-12.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-11.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-10.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-9.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-8.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-7.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-4.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_-2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • vasco_.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

O Vasco da Gama desistiu de fazer o reconhecimento do gramado do Albertão, local da partida com o Altos pela Copa do Brasil. Em nota, o clube alega a mudança de última hora na atividade programada pelo time piauiense, que treinou no estádio da zona Sul de Teresina (PI) enquanto o Vasco estava no Lindolfo Monteiro, Centro da capital.  

A administração do Albertão e a Federação de Futebol do Piauí (FFP) haviam confirmado, ainda ontem (10), que o estádio estava reservado para o Vasco após o treino do Altos, previsto para 16h desta terça-feira (11). Como o time piauiense atrasou em uma hora, a reserva para a atividade cruzmaltina foi remarcada hoje para 19h. 

Na nota, divulgada para a imprensa somente após o treino no Lindolfo Monteiro, o Vasco afirma ter enviado representantes ao Piauí há duas semanas, e definido que o time treinaria nesta terça, às 16h, no Albertão. Porém, o clube foi informado no domingo (9) que o Altos faria atividade no mesmo local e horário. O Vasco narra que remarcou a atividade para 18h, até ser comunicado de nova mudança no treino do seu adversário. 

O regulamento da Copa do Brasil, no artigo 29, prevê que "será permitido ao clube visitante realizar o reconhecimento do gramado em cada partida na véspera da data prevista para o jogo."

A nota do Vasco (leia a íntegra ao fim da matéria) afirma que "a intenção do clube era treinar no Albertão com portões abertos para retribuir o carinho de seus torcedores", mas isso também não teria ocorrido no Lindolfinho porque "a polícia orientou para que os portões não fossem abertos".

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama

Ao invés da atividade no Lindolfo Monteiro, a imprensa havia sido convocada pela assessoria do Vasco para entrevista coletiva no estádio Albertão, às 18h, onde o time faria o reconhecimento do gramado. Apesar da nota do Vasco afirmar que o clube tomou conhecimento da mudança de horário do treino do Altos durante a manhã, não foi informada a alteração na programação do clube carioca em função disso. 

Do Lindolfo, o grupo cruz-maltino seguiu de ônibus ao hotel onde está hospedado, na zona Sul de Teresina, e foi recebido com festa por um grupo de torcedores. Não houve entrevistas. 

Altos explica mudança de horário
O Altos treinou no Albertão ontem (10) e confirmou que voltaria ao estádio hoje, às 16h. A TV Cidade Verde foi ao local registrar a atividade, mas lá descobriu que a mesma foi remarcada para 17h. 

O técnico Fernando Tonet justificou o adiamento de uma hora como forma de aproximar o horário da atividade com o da partida. 

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

- O jogo nosso amanhã é nove e meia da noite. Poderíamos até treinar hoje à noite, caso a gente desejasse. Por isso, um pouco mais tarde o treinamento. 

Com isso, o treino do Altos aconteceu quatro horas e meia antes do jogo, ao invés de cinco horas e meia. 

Na coletiva de segunda-feira, questionei ao treinador se reservar o Albertão nos dois dias que antecedem a partida seria estratégia para dificultar a vida do Vasco. Tonet disse que sua preocupação era fazer o maior número de treinos possível no local do jogo (não utilizado pelo Jacaré no Campeonato Piauiense), e a reserva do estádio para o time visitante cabe à Federação de Futebol do Piauí.

Veja a íntegra da nota do Vasco

O Club de Regatas Vasco da Gama lamenta a impossibilidade de treinar diante de sua torcida no Estádio Albertão, em Teresina-PI - local do confronto com o Altos, pela primeira fase da Copa do Brasil. Agindo de acordo com a importância da competição, o Clube enviou representantes à capital do Piauí há cerca de duas semanas, quando ficou definido que a equipe treinaria às 16h, no estádio da partida.

No último domingo (9/2), à noite, o Clube foi informado que não haveria possibilidade de realizar a atividade conforme estava combinado, porque o Altos treinaria no mesmo horário e local. A diretoria vascaína conseguiu remarcar o trabalho para as 18h, mas novamente foi surpreendida na manhã desta terça-feira (11/2), com nova alteração do mandante.

Não houve outra alternativa a não ser mudar o local do treinamento para o Estádio Lindolfo Monteiro. A intenção do Clube era treinar no Albertão com portões abertos para retribuir o carinho de seus torcedores na recepção da equipe na chegada à Teresina, na madrugada desta terça-feira (11/02). A torcida do Vasco foi a maior prejudicada por não poder acompanhar o último dia de preparação da equipe, já que a polícia orientou para que os portões não fossem abertos.

O Vasco da Gama convoca os torcedores de Teresina para apoiar o time na saída do Hotel Blue Tree rumo ao Albertão, às 19h20, nesta quarta-feira (12/02).

PM-PI anuncia reforço na segurança para Altos x Vasco

  • reuniao_vasco_x_altos-5.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-13.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-12.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-11.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-10.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-9.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-8.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-7.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-6.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-4.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • reuniao_vasco_x_altos.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

A Polícia Militar do Piauí vai aumentar o efetivo a ser destacado para o jogo entre Altos e Vasco, pela Copa do Brasil. A partida acontecerá às 21h30 de quarta-feira (12), no estádio Albertão, em Teresina (PI). 

A medida foi anunciada depois de reunião na manhã desta terça-feira (11) com o presidente da Federação de Futebol do Piauí (FFP), Robert Brown, que repasssou a estimativa de público de 13 mil torcedores. 

A reunião contou com cerca de 10 pessoas, de diversas unidades da Polícia Militar. Ficou definido que cerca de 100 homens serão destacados para reforçar a segurança no Albertão. 

O subcomandante geral da PM-PI, coronel Sousa Filho, afirmou que houve mudança no planejamento em razão dos dados de expectativa de público e grau de risco dos times e torcidas apresentados pela FFP. 

- Os torcedores podem se sentir confiantes. Em virtude desses dados que foram repassados hoje pela Federação, o policiamento vai estar de acordo com o público devido e o torcedor pode se sentir seguro para esse evento. 

O coronel garantiu que a mudança na segurança para Altos x Vasco não tem relação com as confusões na partida entre River e América-RN, no último domingo (9). Também informou que cada jogo precisa de planejamento específico, com os dados repassados pela FFP. 

- Essa confusão, a gente deixa bem claro, foi de torcidas organizadas e pessoas que estavam pré-dispostas a fazer baderna. A gente poderia ter alí 500 mil policiais que, com certeza, como eles já tinham planejado e estavam pré-dispostos a confusão, isso iria acontecer. 

Esteve presente na reunião o Major Nivaldo, que comandou operações em partidas de futebol no Piauí até o ano passado. 

O subcomandante Sousa Filho acrescentou que o setor de inteligência da PM acompanha as torcidas organizadas de Vasco e Altos, além de outros clubes que podem se comunicar com esses torcedores. 

Federação vai pedir reforço de segurança para Altos x Vasco após incidentes no Albertão

Foto: Yasmim Cunha/Cidadeverde.com

Após os episódios de violência que envolveram a partida entre River e América-RN, no domingo (9), pela Copa do Nordeste, a Federação de Futebol do Piauí (FFP) vai solicitar reforço do policiamento nos próximos jogos a serem disputados em Teresina - inclusive no confronto entre Altos e Vasco, pela Copa do Brasil, na quarta-feira (12). 

Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10), o presidente da FFP, Robert Brown Carcará, repudiou os atos de violência praticados por integrantes de torcidas organizadas no estádio Albertão e anunciou o pedido a ser feito em reunião nesta terça-feira (11), às 10h da manhã, no Comando Geral da Polícia Militar. 

- Nós vamos solicitar para a Polícia Militar que ela redobre esses cuidados. (...) Nós vamos ter essa reunião, e nós vamos solicitar. Tem esse jogo quarta-feira contra o Vasco, com certeza a polícia dará total garantia. 

Robert Brown ainda relatou ter recebido a visita de um pai com seu filho pequeno. Eles foram reclamar a falta de segurança no Albertão, no jogo de domingo. 

- Recebi um torcedor com uma criancinha que estava lá no estádio e veio aqui só pra falar daquilo. (...) Eu disse para o senhor: não se preocupe, não. Você vai voltar para o estádio, sim. Pode ir para o jogo que vai ter segurança. 

Sobre providências, Brown informou ainda que os fatos foram apresentados em reunião com o Ministério Público na manhã desta segunda-feira, e os promotores responsáveis vão solicitar o que for necessário. 

O dirigente lamentou a possibilidade de punição ao River e a suspeita de envolvimento na confusão de membros de torcidas organizadas alheias ao jogo. Para Brown, não importaria o tamanho do efetivo policial no Albertão, pois os responsáveis já foram ao estádio dispostos a promover tal baderna. 

- Esse é um assunto que não era nem pra gente estar tratando com a polícia sobre isso. Eu acho que as pessoas tinham que ter era educação, tinham que se comportar era como cidadão dentro do estádio. Estádio não é pra ter briga. Todos estão errados. Todos que ocasionaram a briga têm culpa. 

Altos decide fechar treinos no Albertão antes de encarar o Vasco pela Copa do Brasil

Fotos: Yasmim Cunha/Cidadeverde.com

Imagens do time do Altos só puderam ser feitas durante a saída do ônibus para o portão do estádio

Coletiva de imprensa do lado de fora do Albertão e, depois disso, portões do estádio trancados. Sigilo virou palavra de ordem na Associação Atlética de Altos dois dias antes do confronto com o Vasco, pela primeira fase da Copa do Brasil.

Saiba onde comprar ingressos para o jogo

Foi assim com a atividade da tarde desta segunda-feira (10), e assim será no treino de terça-feira, ambos no local da partida.  Os dois times entram em campo às 21h30 de quarta-feira (12).

O técnico Fernando Tonet justificou os treinos fechados sem torcida e imprensa. A intenção é dificultar ao máximo a vida do treinador adversário, Abel Braga, na busca de informações sobre o clube piauiense.

- Um jogo importante para as nossas pretensões, para a instituição, para a equipe do Altos, e a situação do treino fechado é exatamente para que eles tenham o mínimo de informações da nossa equipe. Nesse momento, tudo o que a gente puder fazer para dificultar as observações, melhor. 

O Altos reservou o local da partida para os dois dias que antecedem o jogo, o que pode dificultar a vida do Vasco, caso queira treinar no Albertão. Tonet garante que a intenção não foi essa. 

- A solicitação foi minha de pedir o treinamento aqui. (...) Aqui é o nosso campo, é o nosso mando nesse momento. E quanto mais a gente puder utilizar aqui, melhor para nós. 

O treino desta terça-feira está marcado para 16h. O Vasco tem atividade prevista também para o Albertão, em horário ainda a confirmar. A expectativa é que o time carioca faça o reconhecimento do campo de jogo somente depois das 18h. 

Posts anteriores