Cidadeverde.com

Empresário Rubens Gomes é eleito presidente do Flamengo e anuncia Paulo Moroni como treinador

  • fla8.jpg Fábio Lima
  • fla7.jpg Fábio Lima
  • fla6.jpg Fábio Lima
  • fla5.jpg Fábio Lima
  • fla4.jpg Fábio Lima
  • fla3.jpg Fábio Lima
  • fla2.jpg Fábio Lima
  • fla1.jpg Fábio Lima

Com 20 dos 21 votos registrados, o empresário Rubens Gomes foi eleito na tarde desta quarta-feira (21) o novo presidente do Esporte Clube Flamengo com mandato até 2023

A eleição aconteceu na sede da Federação de Futebol do Piauí, no Centro de Teresina.

Rubens Gomes foi candidato único e terá como vice Cácio Leal, que durante muitos anos foi médico do time rubro-negro. A chapa com conselheiros titulares e suplentes também foi eleita por maioria de votos. 

O novo presidente traçou como primeira meta montar um time forte no futebol profissional para conquistar o título do Campeonato Piauiense de 2020. Nas contas de Rubens Gomes, o Flamengo precisa das vagas na Copa do Brasil e Copa do Nordeste concedidas ao campeão piauiense e que garantem retorno financeiro através das suas cotas de participação. 

Rubens Gomes anunciou que o treinador Gaúcho Paulo Moroni chega a Teresina na próxima sexta-feira (23) para ser o novo treinador do Flamengo. O empresário quer, com isso, tentar trazer de volta os dias de glória de 2003, quando ele chegou ao Flamengo ao lado de Moroni e conquistou o Campeonato Piauiense. 

Protesto

Após a eleição, o grupo de torcedores do Flamengo exibiu cartazes não para comemorar a posse de Rubens Gomes, mas sim o fim de uma gestão que, ao invés de trazer esperanças, terminou com frustração para os rubro-negros. Nos cartazes, os torcedores trouxeram as frases “#tchaumeliantes” e “será se o esporte clube Flamengo voltará a respirar novamente?”.

O último presidente eleito do Flamengo, foi o ex-vereador Tiago Vasconcelos que renunciou sem contornar a série de problemas do clube como dívidas trabalhistas e a mal explicada venda da sede social na zona Sul de Teresina. No seu lugar, assumiu interinamente Everaldo Cunha, que é apontado por torcedores como um dos responsáveis pela crise do clube. Everaldo abriu mão de disputar a eleição de hoje (21).