Cidadeverde.com

Do interior do Piauí, atacante de 16 anos faz três gols e se emociona: "nunca pensei de estar aqui"

Fotos: Yasmim Cunha/Cidadeverde.com

Depois da oração com o time, comemorando a vitória por 6 a 1, Fernanda se ajoelhou no gramado do Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI), e começou a chorar. 

De Passagem Franca do Piauí, 104 quilômetros distante do estádio onde acabara de marcar três gols, a garota de 16 anos parecia não acreditar na partida que havia feito. 

Na noite de quarta-feira (23), o Skill Red, time que abraçou Fernanda na capital do Piauí há apenas dois meses, venceu o Bom Sucesso na terceira rodada da Copa Cidade Verde de Futebol Feminino Sub-17. 

Fernanda é atacante, mas jogou improvisada na zaga e deu conta dos dois serviços: defender e fazer gols - um deles driblando toda a defesa adversária. 

- Estou me sentindo muito feliz. Eu não esperava por isso. A gente perdeu o primeiro jogo. Viemos para o segundo e deu certo. Estou agradecendo a Deus por essa vitória. 

Amparada pelas colegas de time, que perceberam a emoção da jogadora após o jogo e correram para abraçá-la, Fernanda relembrou as origens, no povoado Malhada dos Bois, zona Rural de Passagem Franca. 

- Eu comecei desde os meus 8 anos, desde criança, pequenininha. Jogava com os meninos. Nunca pensei de estar aqui, e estou aqui. Agradeço muito a Deus por isso. 

 

 

Talentos descobertos no interior
Maria Fernanda Oliveira Veloso foi observada na Taça Bola Mulher, disputada em três regiões do Piauí. Foi nessa competição que a atacante recebeu o convite para jogar em Teresina. 

- Quando eu falei: "mãe, é a minha chance!". Ela disse: "Minha filha, se é isso que você quer, então vá em frente". E eu vim e agradeço a Deus por estar aqui. (...) Minha família agora é o Skill e espero que dê tudo certo.  

A Associação Esportiva Skill Red é a nova casa de Fernanda. E também da Bia, outra jogadora de Passagem Franca. E da Maria Clara, que veio de Floriano, no Sul do Piauí. E de outras oito jogadoras do município de São Gonçalo do Piauí e mais uma de Santa Quitéria (MA).

Essa seleção interiorana é comandada por Herbete Viana, mais um dos muitos abnegados do esporte, que resolveu abraçar o futebol feminino do Piauí e sonha em levar seu time para competições nacionais.

- O Skill Red vai fazer quatro anos de fundação. A gente trabalha a base e o alto rendimento, driblando as dificuldades, sem apoio, e sempre chegando em todas as competições. 

O treinador da equipe só tem elogios para Fernanda, que jogou improvisada no setor defensivo. 

- Ela de zagueira, busquei ela para subir pra frente. É uma jogadora que tem confiança, é segura, e acabou fazendo três gols em velocidade.

O nome dela é Fernanda, mas poderia ser Neném, e jogar na Espanha. Ou Adriana, e vestir a camisa do Corinthians e da seleção brasileira. Ou Valéria, e ser campeã com o São Paulo. O sonho é chegar lá. O futuro só depende do seu talento e das oportunidades que ela terá.