Cidadeverde.com

Opinião: formato do Piauiense 2020 sem semifinais é o menos ruim para o torneio

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Era o jeito: os clubes aceitaram que o Campeonato Piauiense teria de encolher em duas rodadas. O que eles demoraram a definir foi o jeito de resolver isso. 

A reunião acalourada na sede da Federação de Futebol do Piauí (FFP), na última terça-feira (5), acabou por definir que o Campeonato Piauiense terá turno único, mas sem semifinais, para garantir dois jogos na final. 

Se os últimos campeonatos tivessem sido disputados nesse formato, os finalistas seriam (nos anos com dois turnos, somei apenas os pontos da fase classificatória): 

2019 - River e 4 de Julho
2018 - Altos e River
2017 - Altos e River
2016 - Altos e Parnahyba

Notem que, exceto pelo River de 2018, os finalistas foram os times que haviam garantido participação na Copa do Brasil e/ou na Série D no mesmo ano - ou seja, times que tinham calendário e investiram mais para isso. 

É difícil fazer frente ao investimento dos clubes que já estão em cima e recebem cotas de transmissão de torneios televisionados. Por isso, a proposta de apenas um jogo na semifinal e outro na final seria a alternativa menos ruim para os clubes de menor poder financeiro, pois teriam uma chance para desbancar os "grandes", ainda que fora de casa e precisando vencer. 

Porém, Picos e 4 de Julho pediram a volta da divisão em grupos - para mim, uma economia de custos para os clubes que reduziria a possibilidade de confrontos interessantes e enfraqueceria o produto Campeonato Piauiense - que tem feito alguns esforços para se viabilizar comercialmente. 

Além disso, clubes como o Altos alegaram a possível injustiça de apenas um jogo na semifinal, justamente por permitir que o clube de melhor campanha veja um trabalho de meses findar em um único balançar de redes do seu goleiro. 

Na verdade, não há formato mais justo que os pontos corridos. A tradição brasileira ainda exige que façamos finais nos campeonatos estaduais. Enquanto isso não mudar, não há que se reclamar de injustiças, e sim buscar o formato menos ruim. 

E o Campeonato Piauiense sem semifinais era, a meu ver, o menos ruim entre as opções. Isso pode tornar o torneio mais competitivo - seja na parte de cima ou de baixo da tabela. Ou, poderemos chegar nas últimas rodadas cumprindo tabela, com finalistas e rebaixados praticamente definidos. 

Como eu disse, nenhum formato é perfeito. Contudo, por força do calendário, era o jeito mudar. Tomara que dê certo.