Cidadeverde.com

Campeão brasileiro e herói do Santa Cruz, goleiro Tiago Cardoso anuncia aposentadoria

Imagens: HRS Produções

O "Paredão" parou. 

Piauiense de Altos, 35 anos, 19 de carreira profissional no futebol, Tiago Cardoso Alves pendurou as chuteiras, ou melhor, as luvas. 

Não é uma aposentadoria qualquer. 

Depois de Toinho ser campeão brasileiro com o São Paulo em 1977, Tiago Cardoso foi o primeiro goleiro piauiense com o mesmo título - em 2001, no Atlético Paranaense (hoje Athletico). No entanto, não passou por clubes da terra natal, a exemplo do hoje treinador de futebol feminino do Tiradentes. 

Após seis anos no Furacão, Tiago passou por Fortaleza, São Paulo, Atlético Mineiro e outros clubes, até chegar ao lugar onde seria imortalizado. 

Em 2011, Tiago Cardoso aceitou o desafio de ser goleiro do Santa Cruz, na época sem vaga garantida sequer para disputar a Série D do Campeonato Brasileiro. Deixou o clube em 2016, na Série A, tendo participado de todas as campanhas do acesso.

Foi no Santa que Tiago conquistou também cinco títulos pernambucanos, uma Copa do Nordeste, em 2016, e ainda a Série C de 2013. 

Sua postura profissional e os "milagres" em jogos decisivos renderam o respeito até das torcidas dos rivais Sport e Náutico - camisa que também chegou a defender. 

- Tô com 35 anos, tenho uma vida pela frente. Mas uma hora essa decisão teria que ser tomada. E fico feliz dessa decisão ter sido tomada no Santa Cruz.

Motivo do adeus
Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (22), em Recife (PE), Tiago Cardoso admitiu que pensava em parar no fim do ano. Mas as dores provocadas por várias lesões ao longo da carreira, maioria delas nos joelhos, abreviaram esse desejo. 

- Infelizmente, eu passei por várias lesões sérias, sempre dentro de campo. (...) No ano passado, eu vinha sofrendo bastante com dores, que estavam me impossibilidando de fazer o meu trabalho 100%. 

No Botafogo (SP), Tiago cogitou parar. Mas aceitou o convite para voltar ao Santa Cruz. Contou que estava sem dores quando chegou ao clube, mas voltou a sentir o problema no terceiro dia de treinos da pré-temporada. 

Quando pensou que não poderia mais atuar com 100% da sua condição física, Tiago Cardoso não pensou. 

- Essa decisão foi imediata. Eu vi que o corpo não ia me ajudar mais. 

Futuro e festa de despedida
Na coletiva de imprensa, o presidente do Santa Cruz convidou Tiago Cardoso para trabalhar no clube escolhendo o cargo que quisesse. O agora ex-goleiro disse que vai ouvir a família, mas antes quer se preparar para uma nova função. 

O dirigente tricolor também deixou o ex-jogador de olhos marejados ao lembrar grandes momentos de sua carreira. Confirmando que a decisão foi repentina, Constantino Júnior afirmou que o Santa Cruz ainda irá estudar uma festa de despedida para Tiago Cardoso, mas adiantou que o clube fará uma homenagem para o piauiense no estádio do Arruda, sábado (25), no confronto com o Bahia, pela Copa do Nordeste.