Cidadeverde.com

Sarah Menezes é eliminada no Grand Prix de Tel Aviv

Reprodução/Ippon TV/IJF

A judoca Sarah Menezes foi eliminada nas oitavas de final do Grand Prix de Tel Aviv, em Israel, que teve início nesta quinta-feira (23). 

Na estreia, Sarah Menezes venceu Erza Mumimoviq, do Kosovo, de apenas 17 anos, com um Ippon na metade da luta. Foi o primeiro confronto entre as duas judocas na história - a campeã olímpica de 2012 contra a medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018. 

Na luta seguinte, a atleta piauiense foi derrotada por Germen Primo, de Israel, também por Ippon, restando um minuto para o fim da luta. 

A israelense já havia vencido Sarah no GP de Montreal, no Canadá, em 2019 - no mesmo torneio, mas em outra luta, a brasileira lesionou o ombro esquerdo, sendo submetida a cirurgia que a deixou fora dos tatames por quase todo o segundo semestre daquele ano (e mesmo assim, conquistou medalha de bronze).  

Corrida por vaga em Tóquio
Foi a primeira competição em 2020 disputada pela campeã olímpica, que ainda sonha com uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio. 

O GP de Tel Aviv também foi o início de uma maratona de Sarah Menezes, com três torneios a disputar em apenas três semanas. As próximas paradas serão em Portugal e França. 

A programação foi feita em conjunto com a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) para que a judoca tenha chance de recuperar pontos no ranking mundial após a cirurgia que a afastou dos tatames. 

Um ouro em Israel valeria 700 pontos no ranking mundial. A eliminação nas oitavas garantiu 112 pontos para Sarah Menezes - pouco para quem está cerca de 2.000 pontos atrás de Larissa Pimenta, hoje habilitada para representar o Brasil em Tóquio na categoria meio-leve (até 52kg). 

O prazo para melhorar a posição no ranking vai até maio.