Cidadeverde.com

Copa do Nordeste: Náutico 1x1 River - Galo cumpriu o que prometeu

Foto: ALDO CARNEIRO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

É preciso ter coração forte para suportar as emoções da Copa do Nordeste. 

Do lado do Náutico, para não infartar de raiva com a atuação da equipe, aquém do que o torcedor esperava. 

Do lado do River, para não desmaiar de emoção mesmo, vendo o ídolo Eduardo sair de campo machucado, e o goleiro Mondragon defender um pênalti aos 48 do segundo tempo - sem contar outros lances perigosos de ataque e defesa. 

O River acertou a trave e teve condições de vencer a partida. E o Náutico também teve um pênalti não marcado em falta cometida por Wagner Silva no primeiro tempo - antes mesmo do gol de empate. 

Mas o torcedor tricolor pode jogar na minha cara: deixava marcar o penal... Mondragon ia defender!

Nessa hora, eu me calo e só balanço a cabeça concordando. 

No conjunto da obra, para o River, empate fora de casa no Nordestão tá de bom tamanho. 

Empatou fora de casa com o atual campeão da Série C do Campeonato Brasileiro, e vai receber o CSA (AL), rebaixado para a Série B de 2020, mas que parece ter montado um time melhor que o da Série A de 2019. 

Dois times de Série B nas primeiras rodadas. Valeu pela força aê, pessoal que fez a tabela! 

Mas não tem problema. Digo isso porque a atuação do River, aos meus olhos, foi satisfatória. 

O time do técnico Márcio Goiano que entrou em campo no estádio dos Aflitos cumpriu o que prometeu. 

Os jogadores lamentavam o desempenho na derrota por 2 a 1 contra Picos, na abertura do Campeonato Piauiense, com queixas ao gramado. Diziam que em um campo de melhores condições seu futebol renderia mais.

Isso criou a expectativa de que, nos Aflitos, o Galo jogaria melhor. E jogou. Pode não ter sido o futebol dos sonhos para o torcedor, mas o jogo tricolor fluiu melhor.

Outra promessa tricolor foi repetida em algumas entrevistas coletivas de Márcio Goiano. Desde a sua apresentação, o treinador declara que o River não jogará retrancado na casa do adversário. 

Uma frase comum dele tem sido algo mais ou menos no sentido de 'o River que jogar em casa vai ter a mesma postura jogando fora de casa'. E foi assim em Recife. Apesar de momentos com domínio dos donos da casa, o time tricolor se impôs em vários momentos. 

Bom, pelo menos vimos o River jogar oficialmente fora de casa. No Albertão, teremos essa chance no dia 26, no jogo com o Piauí pelo Estadual, e dia 1º, no jogo com o CSA. 

O River desse início de temporada tem se saído melhor que político em final de mandato. E se o grupo tricolor começou a cumprir o que prometeu, se quiser prometer mais, já pode.