Cidadeverde.com

Presidente do River registra B.O. contra "trama" de torcidas em jogo no Albertão

Fotos: Yasmim Cunha/Cidadeverde.com

O presidente do River Atlético Clube, Genivaldo Campelo, registrou boletim de ocorrência (B.O.) no 13º Distrito Policial, bairro Três Andares, zona Sul de Teresina (PI), por conta dos incidentes no jogo com o América (RN), domingo (9), no Albertão. O time piauiense perdeu o jogo por 3 a 2, mas a partida foi marcada por brigas dentro e fora do estádio. 

De posse de imagens postadas em redes sociais, e também de registros feitos pela imprensa, o dirigente levantou suspeita de uma trama envolvendo três torcidas organizadas de outros times alheios ao jogo: duas do Ceará e uma do Piauí.

- Nós identificamos que, durante esse evento, teve uma marcação nas redes sociais dessa briga durante esse jogo. (...) Foi uma coisa premeditada, planejada. Tudo programado nas redes sociais. A gente comunicou às autoridades que poderia haver isso. 

Outra suspeita que merece investigação é como vândalos entraram no estádio com artefatos para participar da confusão. A reportagem do Cidadeverde.com encontrou um portão lateral do Albertão arrebentado, próximo ao local onde os ônibus dos clubes são estacionados. 

Apesar de ter denunciado torcidas de outros clubes, Genivaldo Campelo afirmou que torcedores do River envolvidos no tumulto tem sua parcela de culpa e não terão complacência do clube. 

O boletim de ocorrência cita nominalmente uma torcedora do Flamengo do Piauí e três integrantes da Torcida Esporão do Galo, que apoia o River.

A adoção de providências para punir os responsáveis é importante para o clube tentar evitar punições na Justiça Desportiva, como perda do mando de campo nas próximas partidas. 

- A gente não vai defender torcida organizada nenhuma. Vamos tomar as nossas providências. 

Genivaldo Campelo afirmou que o River vai contar com serviço privado para reforçar a segurança e revista de torcedores - o que não ocorre hoje em jogos do futebol piauiense. 

- A gente precisa do apoio da Polícia Militar, mas nós vamos ter a nossa segurança própria, tanto na entrada como na saída, vai ter revista. Quero pedir até a torcida que não leve mais bolsas ou sacolas, porque nós vamos proibir a entrada desse material. Nós vamos tomar providências bem severas agora. 

O presidente do clube se emocionou ao pedir desculpas para os torcedores que foram ao Albertão e teve de interromper a entrevista. 

- Eu peço desculpa aos torcedores. Peço desculpa aos pais e mães... É f***, a gente trabalha pra c******...