Cidadeverde.com

CBF confirma suspensão da Copa do Nordeste por tempo indeterminado

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou, na tarde desta terça-feira (17), a interrupção da Copa do Nordeste. A tabela da 8ª rodada do torneio, marcada para o próximo sábado (21), foi suspensa. 

Com isso, o jogo entre River e Santa Cruz, em Teresina (PI), foi adiado de sábado para data incerta. O mesmo ocorre com a partida entre Bahia e Náutico, que seria transmitida pela TV Cidade Verde no mesmo dia.  

A medida visa evitar aglomerações que facilitem a propagação do coronavírus, que gerou pandemia com mais de 200 casos confirmados em todo o país. Mas a continuidade da Copa do Nordeste se tornou inviável, mesmo que algum clube quisesse manter a realização do torneio com portões fechados - o que chegou a ser discutido entre dirigentes na última segunda-feira (16). 

Na sexta-feira (13), a CBF já havia suspendido suas competições nacionais, deixando as federações livres para decidirem sobre a situação em seus estados. Sobre o torneio regional, a entidade consultou a Liga do Nordeste para que desse uma posição a respeito. 

Em entrevista ao Jornal Commercio (PE), Eduardo Rocha, presidente da Liga do Nordeste, explicou que decretos de governos impuseram limitações para a realização de partidas de futebol em alguns estados. Como todos os jogos da última rodada da fase de grupos devem acontecer no mesmo dia e horário, a competição terá de parar. 

Até agora, a decisão mais forte na região no sentido de impedir jogos de futebol veio do Ceará. O Ministério Público Federal, que já havia conseguido na Justiça a realização de duas partidas com portões fechados, no último fim de semana, expediu recomendação para que torneios no estado sejam suspensos. A federação local se antecipou a uma eventual decisão judicial e interrompeu o Campeonato Cearense. 

"A CBF segue em permanente monitoramento, unindo esforços para que o país e o esporte superem o grande desafio em relação à pandemia, torcendo para que, o quanto antes, possamos voltar à normalidade", diz o comunicado da entidade.