Cidadeverde.com

Genivaldo Campelo pede afastamento do River; Júlio Arcoverde assume presidência

Foto: Yasmin Cunha/Cidadeverde.com

O presidente do River Atlético Clube, Genivaldo Campelo, pediu afastamento do cargo, no último sábado (4).

A saída é temporária por conta da legislação eleitoral. O empresário pretende disputar uma vaga na Câmara Municipal de Teresina, nas eleições previstas para outubro, e precisava se licenciar da diretoria do clube. 

Filiado ao PT, Genivaldo Campelo disputou a eleição para prefeito de Francinópolis, em 2012, e terminou na terceira posição. Em 2016, foi eleito como vice-prefeito na chapa encabeçada por Paulo César (PSB). 

Durante o afastamento de Genivaldo Campelo, o deputado estadual Júlio Arcoverde (Progressistas), vice-presidente do River, assume o comando do Galo. 

Genivaldo Campelo retorna ao River após as eleições de outubro. Seu mandato no clube termina em novembro de 2020. 

Em entrevistas antes da paralisação do Campeonato Piauiense, o dirigente havia admitido a possibilidade de antecipar eleições para que um novo presidente pudesse preparar o time para 2021.

Veja a nota divulgada pelo River:

Nota Oficial - Genivaldo Campelo pede afastamento do cargo de presidente do River

O River Atletico Clube, através de sua diretoria e do seu conselho deliberativo, informa que o presidente Genivaldo Campelo da Silva, eleito em novembro de 2017, pediu afastamento temporário do cargo no último sábado, 4 de abril.

O afastamento solicitado do presidente se dará pelo período de 4 de abril a 5 de outubro. 

De acordo com as diretrizes estatutárias do clube, o vice-presidente Júlio Arcoverde assumirá a presidência.