Cidadeverde.com

Treinador critica exclusão de esportes coletivos sugere Jogos Escolares em 2021 para evitar cancelamento

Foto: CBDE

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) reavaliou a situação da pandemia de Covid-19 e decidiu tirar dos Jogos Escolares da Juventude as modalidades coletivas - a entidade já havia cancelado as etapas regionais e decidido realizar somente um único evento nacional. 

A decisão foi tomada em abril e será revista até junho, sem garantia de que os Jogos Escolares possam acontecer, mesmo com o corte de futsal, vôlei, basquete e handebol - além de taekwondo e ginástica artística, que deveriam entrar no programa do evento a partir de 2020. 

O treinador de handebol Giuliano Ramos contestou a decisão do COB e redigiu uma carta endereçada para a entidade. Técnico do principal do Caic Balduíno Barbosa de Deus, detentor de várias conquistas e internacionais, ele discorda da exclusão das modalidades coletivas. 

Veja a íntegra da carta

Entre os temores do professor está a suspensão de bolsas para atletas, que podem deixar de competir em suas modalidades, enquanto praticantes de outros esportes poderão se habilitar para os benefícios concedidos pelo poder público se conquistarem medalha. 

Giuliano Ramos não acredita que eventos esportivos poderão ser realizados em 2020. Para evitar a exclusão das modalidades coletivas dos Jogos Escolares e até mesmo o cancelamento da competição, o treinador sugere a realização nos primeiros meses de 2021, quando a situação no Brasil poderá já ter sido controlada. 

Conversei por telefone com Giuliano Ramos, e a entrevista está disponível no Cidade Esportiva desta segunda-feira (4).