Cidadeverde.com

Em mensagem nas redes sociais, Renê comemora volta aos treinos no Flamengo

Reprodução/Instagram

O lateral piauiense Renê postou, nesta sexta-feira (22), uma mensagem nas redes sociais em comemoração pelo retorno aos treinos no Flamengo. Além do texto, o jogador publicou uma imagem sua no gramado, o que é motivo de controvérsia do clube com a Prefeitura do Rio de Janeiro, que proibiu atividades em campo. 

Na mensagem, Renê destaca a alegria por retornar aos trabalhos e frisa que o Flamengo adotou medidas preventivas para dar segurança ao time nessa retomada. 

- Muito feliz por estar voltando a treinar e a fazer o que mais amo! Obrigado @flamengo por nos dar todo suporte e garantir a nossa segurança nesse retorno. Estamos juntos em busca da melhor maneira de atravessar esse momento tão difícil. #seguindoprotocolo #treinandocomsegurança #juntosnabatalha #flamengo

O tom do texto é o mesmo usado por Gabriel "Gabigol" e Bruno Henrique. Os dois também publicaram mensagens na tarde desta sexta-feira, ressaltando a alegria de "voltar a fazer o que mais amo" e as medidas preventivas do Flamengo. Ambos também publicaram fotos de atividades no gramado. 

 

 

Retomada controversa
O Flamengo retomou os treinos, na quarta-feira (20), contrariando a Prefeitura do Rio de Janeiro, que prorrogou o decreto com medidas de isolamento até a próxima segunda-feira (25), o que veta atividades em campo de futebol. 

O prefeito Marcelo Crivella declarou que irá se reunir com dirigentes de clubes no domingo (24), e pediu que os treinos em campo sejam evitados até o início da semana. O gestor fez um apelo para que as medidas sejam obedecidas e disse que "se os clubes que amamos não respeitam, as pessoas em casa também ficam desestimuladas". 

Em nota divulgada na quinta-feira (21), o Flamengo informou que segue protocolo da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e disse que há entendimento de atletas e integrantes do departamento de futebol pela retomada das atividades. 

Até quinta-feira, o estado do Rio de Janeiro registrava mais de 3 mil mortes e 32 mil casos confirmados do novo coronavírus. Dos óbtios, mais de 2.300 foram no município na capital fluminense. 

*Com informações do Estadão Conteúdo