Cidadeverde.com

Convocada por Vadão, atacante Adriana lamenta morte do treinador: "imensamente grata"

Reprodução/Instagram

A atacante Adriana, do Corinthians, manifestou pesar pela morte do técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, nesta segunda-feira (25). Ele faleceu por complicações de um câncer no fígado. 

Vadão foi o primeiro treinador a convocar a atacante piauiense para a seleção brasileira, em outubro de 2017. Na época, Adriana defendia o Rio Preto (SP). A jogadora disputou a final do Campeonato Paulista e foi chamada para viajar para a China dias depois. 

No torneio amistoso, Adriana jogou ao lado da rainha Marta, fez gol, e o Brasil ficou com o título. 

Depois disso, Vadão também convocou Adriana para a Copa do Mundo de 2019, na França, mas a piauiense sofreu grave lesão no joelho e ficou de fora do torneio. 

Nas redes sociais, Adriana postou uma montagem com fotos ao lado do treinador. 

- Que Deus te receba de braços abertos professor. Sou imensamente grata pela oportunidade que tive em poder conhecer seu trabalho e mesmo que, por pouco tempo também ter feito parte do seu elenco.
Vá em paz e que Deus dê o conforto a toda família e amigos. 

Adriana defende o Corinthians e está em Botucatu (SP), onde aguarda a retomada dos treinos do clube, suspensos por conta da pandemia de covid-19.