Cidadeverde.com

Com Jogos Escolares cancelados, treinadores avaliam impacto para jovens atletas

William Lucas/COB

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) decidiu, nesta semana, cancelar a edição 2020 dos Jogos Escolares da Juventude. 

A entidade já havia decidido não realizar as etapas classificatórias regionais. Também excluiu esportes coletivos, em uma tentativa de viabilizar o evento com menor número de pessoas. 

Contudo, o cenário determinado pela pandemia do novo coronavírus, com risco de contágio entre os participantes e aulas suspensas nas escolas, levou ao cancelamento total - conforme nota divulgada pelo COB

Giuliano Ramos, treinador do Caic Balduíno Barbosa de Deus, vencedor dos Jogos Escolares no handebol masculino, chegou a enviar carta ao COB para impedir a exclusão dos esportes coletivos. Agora, com o evento cancelado por completo, ele acredita torce para que outros eventos ainda possam ser realizados em 2020.

- Poderia aguardar mais um pouco, no desenrolar de cada mês para ver. Agora é aguardar realmente o tempo da pandemia para ver se ainda teremos alguma competição da Confederação Brasileira de Handebol e da federação local. 

A torcida para que a pandemia seja superada e os eventos possam acontecer tem um motivo especial para muitos competidores: os Jogos Escolares eram a principal via para obter resultados que os habilitassem para receber Bolsa Atleta, seja o programa do Governo Federal ou dos Estados e Municípios. 

Nilson Sousa, treinador de atletismo, lembra que o cancelamento dos Jogos Escolares fará um grupo de atletas não ter mais chance de disputar o evento, por passarem da idade limite neste ano. Ele teme que a situação desmotive e gere até desistências, mas acredita que a maioria ainda irá continuar no esporte. 

- Para os atletas nascidos em 2003, seria o último ano de participação nos Jogos Escolares. Sendo o último ano desses atletas, eles sofrerão muito, pois os três primeiros de cada prova no atletismo concorrem ao Bolsa Atleta. Mesmo não sendo um valor tão grande, mas ajuda na compra de material, alimentação e suplementação. 

A situação do Bolsa Atleta é uma das preocupações do presidente da Federação Piauiense de Judô, Reginaldo Fonseca. 

- Nós não temos nenhuma ideia de como vai ser feito, porque a primeira coisa que você precisa para pleitear o Bolsa Atleta, para aqueles que já têm, é prestar conta do que foi feito e ter participação nos eventos. 

Como mencionado anteriormente, essa é uma das preocupações de Fonseca. O presidente tem buscado alternativas para manter motivados os judocas, mesmo com o longo período de treinos em casa, e professores, muitos deles sem trabalho por conta da suspensão das atividades. 

No Cidade Verde Notícias desta quinta-feira (25), levantei o debate sobre os impactos do cancelamento dos Jogos Escolares.