Cidadeverde.com

Kelson x Valença: Jogo reúne equipes de piauienses na Liga Futsal

  • minas-copagril-kelson-valenca-5.jpg Kelson com a camisa 61, em ação pelo Minas Tênis
    Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-4.jpg Valença, de amarelo, na marcação durante jogo fora de casa
    Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-3.jpg Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-2.jpg Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca.jpg Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-9.jpg Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-8.jpg No alto, Valença obversa a tentativa de ataque de Kelson contra o gol do Copagril
    Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-7.jpg Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis
  • minas-copagril-kelson-valenca-6.jpg Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis

Em Belo Horizonte (MG), a Liga Futsal reuniu na manhã deste sábado (13) dois times com um ponto em comum: jogadores piauienses. 

No confronto entre Minas Tênis e Copagril/SempreVida/Penalty (SC), o time catarinense levou a melhor e venceu por 2 a 1. 

Do lado do Minas, o teresinense Kelson usava a camisa 61 (a soma dos dois dígitos é igual a 7, número marcado em sua carreira). 

Pelo Copagril, o fixo Tannais Rocha de Santana, conhecido como Valença, nome de sua terra natal, no centro-sul do Piauí. 

O time catarinense saiu em vantagem com Guerra, no primeiro tempo, e Biel, na etapa final. O Minas reagiu usando o goleiro-linha e acertou a trave duas vezes. Na segunda oportunidade, a bola voltou e bateu em Valença antes de entrar no gol. Ao invés de gol contra, a arbitragem deu gol para William, autor do chute. 

O Minas está praticamente sem chances de avançar para a próxima fase. O Copagril ainda está na briga. A Liga Futsal tem ainda três rodadas para definir os classificados.