Cidadeverde.com

Trunfos do River para a Série D podem estar no banco

No último amistoso do River antes da estreia na Série D do Brasileirão, a torcida ficou insatisfeita com o time do primeiro tempo. Das arquibancadas se ouviu o grito pedindo Léo Olinda e Célio Codó. Eles entraram em campo e ajudaram a ampliar o placar de 2 a para 6 a 0. 

O desempenho em um amistoso talvez não seja o suficiente para garantir vaga no time titular. Mas Léo Olinda e Célio Codó no banco também não significam prejuízo para o Galo. Eles podem ser justamente os trunfos do técnico Flávio Araújo para mudar a equipe antes ou durante uma partida. 


Célio Codó tem começado os treinos como reserva

Célio Codó, ex-Sampaio Corrêa (MA), veio dar mais opções ao ataque. Lógico que ele briga pela titularidade, mas é essa disputa que deve manter o River sempre com opções que ajudem o Galo em qualquer momento.

- O Flávio tem essa característica de sempre conseguir acessos, formar grandes equipes, e desde que eu cheguei aqui eu vi que é uma equipe de muita qualidade. Em todos os setores tem jogadores aí que podem jogar tranquilamente. 


Torcida já faz coro para que Léo Olinda entre em campo

E não falo de trocar seis por meia dúzia. Léo Olinda, por exemplo, tem ótima visão de jogo e pode entrar em campo para mudar o panorama da partida. 

- Desde o começo da pré-temporada que a gente está treinando forte, com personalidade para quando o professor precisar da gente, a gente corresponder. (...) Eu não digo que a gente está 100%, porque 100% a gente vai adquirir no decorrer do campeonato. Mas estamos preparados para a primeira partida. 

Flávio Araújo vinha procurando manter a equipe principal com Naylson; Tote, Rafael Araújo, Índio, Paulo Paraíba e Rafinha; Rogério, Amarildo e Esquerdinha; Eduardo e Fabinho. Foi forçado a colocar Luís Jorge no lugar de Rafinha, que sofreu uma lesão no joelho e só deve voltar ao futebol em seis meses. 

Não será surpresa se contra o Palmas (TO), neste domingo (12) no Albertão, esse time sofra outras mudanças. Afinal, o próprio Flávio Araújo definiu:

- Futebol, como em qualquer outra profissão, é concorrência. 

Mas o torcedor não deve ficar na bronca se essas mudanças forem feitas somente no decorrer da partida. O River começa a Série D no escuro. Sabe que o Palmas teve pouco tempo para treinar e conhece alguns de seus jogadores. E só. Não sabe como o time se comportará no Albertão.

O River fará sua estreia na Série D sem querer ser surpreendido em casa. E também pronto para surpreender.