Cidadeverde.com

Três atletas do Piauí teriam vaga olímpica se Rio 2016 começasse amanhã; veja lista

Faltando um ano e um dia para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, é possível chegar a duas conclusões para o torcedor piauiense: uma boa e outra ruim. A má notícia é de que os prometidos esforços do poder público para que o Piauí contasse com atletas de ponta em 2016 não foram realizados. E o pouco que foi feito não surtiu efeito. O bom é que o esforço próprio de alguns atletas e técnicos ao longo dos últimos anos dão esperança de que alguns piauienses possam representar o Brasil na próxima Olimpíada - e representar bem. 

Se os Jogos Olímpicos começassem amanhã, seriam no máximo três atletas com ligação com o Piauí no Rio de Janeiro: a teresinense Sarah Menezes, no judô, e as timonenses Joelma Sousa e Cristiane Santos, que defenderam o atletismo piauiense ao longo de suas carreiras - a primeira seria titular e a segunda reserva no revezamento 4x400m. 

Recuperando de lesão, Cruz Nonata ainda precisa obter índice para as provas de fundo do atletismo. Já a surpresa de última hora do rúgbi, Patrícia Carvalho, corre por fora para conseguir uma vaga na seleção brasileira, com a qual já treina, mas pela qual ainda não competiu.

Veja no infográfico a situação dessas cinco atletas. E logo abaixo, um panorama das outras modalidades.

 

 

Badminton 
O Brasil terá uma vaga na disputa individual para quem estiver em melhor posição no ranking mundial até 5 de maio de 2016. Samia Lima (476ª) Lucas Alves (807º) estão distantes dos primeiros nessa disputa. 

Futebol
Prata em Londres 2012, o volante Rômulo terá 25 anos em Rio 2016. Convocado pela última vez em outubro de 2014, mas sem jogar pela seleção brasileira há três anos, o picoense precisa entrar na lista de três jogadores acima de 23 anos do técnico Dunga. No futebol, é o nome mais próximo da seleção no momento, mas distante da vaga olímpica. 

Entre as mulheres, Dioneide Landres da Penha Santos, a Nenê, disputou o Mundial Sub-20 do ano passado. Mas hoje ainda seria uma surpresa na equipe olímpica.

Judô
O ciclo olímpico para entrar na seleção brasileira se fechou no fim de 2014. Não há outro piauiense com chance de vaga além de Sarah Menezes.