Cidadeverde.com

Relembre todos os campeonatos mundiais de judô disputados por Sarah Menezes

Sarah Menezes vai disputar seu nono mundial de judô, isso se contarmos as três edições da categoria Sub-20. O primeiro mundial júnior oda judoca foi em 2006. Depois disso, ela conquistou o título sub-20 por duas vezes. E a piauiense ainda não tinha chegado aos 20 anos quando disputou seu primeiro campeonato mundial entre os adultos - e por pouco a medalha não veio. De lá para cá, foram três bronzes na categoria sênior. Na próxima segunda-feira (24), em Astana, Cazaquistão, Sarah tentará mais uma vez subir de degrau na competição mais importante do judô, e um antes dos Jogos Olímpicos. 

Relembre a participação da judoca piauiense em campeonatos mundiais - aqui listamos somente os mundiais da Federação Internacional de Judô. Nada de Mundial Militar e nem Copa do Mundo, Grand Slam ou Grand Prix, que são torneios diferentes.

2006 - SÃO DOMINGOS - SUB-20
Acabou derrotada na primeira luta por Tatyana Simantov, de Israel. Foi o primeiro campeonato mundial de sua carreira, ainda com 16 anos. 

 

2008 BANGCOC - SUB-20
OURO - venceu cinco lutas para seu primeiro título mundial, a última delas contra a turca Derya Cibir. Foi a primeira mulher brasileira campeã do mundo em todas as categorias do judô. 

 

2009 - PARIS - SUB-20

Foto: Rafal  Burza/IJF

OURO - Em quatro lugar, superou adversárias do Egito, Coreia do Sul, EUA e Japão, derrotando Hiromi Endo na final e ficando com o bicampeonato.

Relembre a luta final, exibida no Jornal do Piauí com narração de Amadeu Campos e comentários deste blogueiro, fazendo até uma correção: Sarah ganhou com um wazari, e não um yuko. 

 


 

2009 - ROTERDÃ - SÊNIOR
QUINTO LUGAR - Aconteceu dois meses do Mundial Júnior. Perdeu nas quartas-de-final para a romena Alina Dumitru, a quem derrotaria na final olímpica em Londres 2012. Na disputa pelo bronze, foi superada pela sul-coreana Jung-Yeon Chung. Foi seu primeiro Mundial entre os adultos. 

 

2010 - TÓQUIO
BRONZE - Depois de vencer adversárias do México e Rússia, Sarah deu o troco na sul-coreana Chung, que a impediu de conquistar o bronze no ano anterior. Mas na semifinal encontrou uma de suas principais rivais, a japonesa Tomoko Fukumi, e foi derrotada. A redenção veio na luta pelo bronze, contra a francesa Frédérique Jossinet.

Foto: EFE

 

2011 - PARIS
BRONZE - O filme foi quase o mesmo do ano anterior. Sarah Menezes passou por rivais da Espanha, Coreia do Sul, Hungria... Bem, não foi uma mera adversária húngara. Nas quartas-de-final, a piauiense venceu Eva Csernoviczki, para quem perdeu na estreia das Olimpíadas de Pequim, em 2008. Na semifinal, a japonesa que impediu o caminho de Sarah Menezes foi Haruna Asami, que se tornaria outra rival em disputas internacionais. A conquista do bronze foi novamente em cima da francesa Frédérique Jossinet.

Sarah Menezes ignorou a torcida da casa e venceu a adversária com um Ippon faltando menos de um minuto para o fim da luta. Reveja a luta que valeu a medalha:

 

2013 - RIO DE JANEIRO
BRONZE - Em casa, o título era questão de honra. E depois da piauiense vencer adversárias de Cazaquistão, Israel e Turquia, tudo parecia mais tranquilo na final: a japonesa Haruna Asami caiu do outro lado da chave. O que ninguém esperava era o surpreendente desempenho de Urantsetseg Munkhbat, da Mongólia, que ficou com o ouro depois de mandar a brasileira mais uma vez para a disputa de bronze. E que bronze, viu? A vitória contra a norte-coreana Sol Mi Kim veio com um golpe no último segundo. Uma das lutas mais emocionantes da carreira de Sarah Menezes. 

Uma luta para se rever de olho no cronômetro. E um Ippon para se rever e rever e rever e rever...

 

2014 - CHELYABINSK
A eliminação ainda na estreia foi o pior resultado de Sarah Menezes em mundiais até agora. A jovem revelação francesa Armandine Buchard eliminou a brasileira e ainda conquistou a medalha de bronze.