Cidadeverde.com

Sem marcar gols pelo River, Raphael Freitas adota "audição seletiva"

Fotos: Érica Paz/River A.C.

A situação é atípica para Raphael Freitas. Artilheiro do Campeonato Piauiense pelo Picos em 2013, o atacante do River ainda não marcou gols em jogos oficiais pelo clube. Algo que incomoda qualquer jogador da posição, mas o tricolor tem demonstrado tranquilidade. O segredo pode ser a estratégia mental para filtrar o que deve ouvir. 

- Tem uma coisa que eu aprendi na minha vida que é a audição seletiva. Tem críticas que vêm só pra machucar, tem críticas que são construtivas. Então eu procuro ouvir o que me incentiva, os meus companheiros, o meu treinador, que estão me incentivando. 

A "audição seletiva" poupa os ouvidos de Raphael Freitas das críticas que chegam das arquibancadas e ajuda o artilheiro a superar o momento incomum para ele. 

- É uma coisa nova para mim estar neste jejum de gols. Mas a gente espera que no próximo jogo possa fazer os gols. 

Raphael Freitas chegou ao River em abril. Estreou na final do primeiro turno do Campeonato Piauiense - vitória por 3 a 0 sobre o Parnahyba. Era reserva e entrou no segundo tempo. Esteve em outros cinco jogos do Estadual, dois deles como titular. Não marcou gols. 

Entrou em campo em cinco dos oito jogos do Galo até agora na Série D, sendo titular nas últimas quatro partidas. O mais próximo que ele chegou de balançar as redes foi a cabeçada na trave no jogo em casa contra o Imperatriz (MA), que terminou em gol de Paulo Paraíba. Falta de tentativa não é o problema. 

Com Célio Codó e Fabinho no Departamento Médico, Raphael Freitas foi titular no treino coletivo de quinta-feira, ao lado de Eduardo. Poderá ter mais uma chance de começar como titular contra o Estanciano (SE), dia 27, pelas oitavas-de-final da Série D. Mais uma chance para o esperado gol, que fora de casa no mata-mata será mais importante. E sobra dedicação para isso no discurso do jogador:

- A gente já fez história, mas a gente tem muito a dar ainda. A gente quer subir o time.