Cidadeverde.com

Deputado ressuscita o FIEL. Aleluia!

Caio Bruno/Alepi

É raro ver um deputado estadual do Piauí ocupar a tribuna, fazer um projeto ou até mesmo um simples requerimento que trate do esporte. 

Eu tenho uma certa mágoa disso. Semanalmente vejo dezenas de votos de louvor para lideranças, políticos, algumas personalidades. Temos atletas que se sacrificam pelo mundo afora e não recebem sequer uma faixa ao chegarem no aeroporto - ou na rodoviária. 

O título de cidadão piauiense para o patriarca do nosso judô, o cearense Abdias Queiroz, fica só na promessa. 

Mas não é porque um deputado agora falou que vou dar destaque. É pelo tema: o Fundo de Incentivo ao Esporte e Lazer (FIEL). 

Quem ressuscitou o assunto foi o deputado Rubem Martins (PSB). Vão dizer que só o fez porque está na oposição. Mas ainda bem que o fez. 

Há quase 10 anos fiz matéria sobre o assunto quando era editor no jornal O Dia. Nem os dirigentes esportivos sabiam que podiam conseguir apoio de empresas em troca de insenção de impostos para as mesmas. 

Sim, leitor. Há uma lei que permite que o empresário apoie um projeto esportivo, devidamente selecionado por uma comissão, e tenha isenção do ICMS. 

A lei do FIEL é de 2003. E por que nosso esporte não saiu da pindaíba? Aí são outros quinhentos.

Rubem Martins pediu explicações da Fundespi, um relatório sobre o que já foi arrecadado em favor do Fundo. 

Mas quero destacar aqui um trecho da justificativa do deputado ao cobrar explicações sobre a (não) utilização do FIEL. Os políticos, os empresários e até a imprensa têm culpa nisso. Mas não só esses. 

"A não utilização da Lei do Desporto Piauiense é o cumulo da falta de atenção dos dirigentes com o desenvolvimento do esporte no Estado do Piauí. É por isso, que o esporte é tratado como uma atividade de menos importância. Os presidentes de federações, clubes e outros ligados aos desportos no estado do Piauí não se manifestam. Não provocam através de projetos a captação de recursos para a aplicação em programas de iniciação esportiva, competições, treinamentos e outros conteúdos ligados aos desportos." [veja o requerimento na íntegra]

Deputado, concordo em parte. Temos muitos dirigentes que não se manifestam mais porque já cansaram. Mas faltava atenção ao FIEL ainda na época em que o mesmo foi criado. E faltam mais projetos do que pedidos. Ao invés do pires, uma pasta debaixo do braço. Melhoramos timidamente em relação a essa "mendicância" nos órgãos públicos.

Tomara que não fique apenas em um discurso. Tomara que o FIEL seja reativado. Para que quem já cansou de lutar pelo esporte possa ter algo para recobrar a esperança.