Cidadeverde.com

River 3x0 Estanciano (SE) - Faltam dois jogos para a Série C

O caminho é longo e já foi quase concluído. Estamos chegando lá. 

Foto: Fábio Lima/Cidade Verde

Faixa colocada pela torcida no viaduto da avenida Marechal Castelo Branco, caminho para o estádio Albertão

Em primeiro lugar, obrigado a Jadson. Sem o gol dele em Sergipe nós talvez não estivéssemos comemorando a classificação. Tudo bem que na soma dos placares deu 3 a 2 para o Galo, mas o fato de jogar sem a pressão para fazer três gols com certeza ajudou muito. 

E em 10 jogos na Série D, o River não havia feito tantos gols. No ano, a última vez foi em maio, 3 a 0 no Caiçara, na reta final para o bicampeonato piauiense. 

Em segundo lugar, obrigado ao departamento médico tricolor. Depois da derrota no jogo de ida, ficou claro que o River precisava ter uma alternativa a Eduardo e Raphael Freitas. E quem marcou gols hoje entrou no segundo tempo: Fabinho, duas vezes, e Lucas Bacelar, o filho do Sima, o filho do homem. Os dois se recuperaram de lesões recentemente. 

Nessa saga na Série D, não há jogo no Albertão sem sofrimento. A agonia do torcedor durou todo o primeiro tempo e quase metade do segundo. 

O sofrimento agora terá 3,5 mil quilômetros de distância. O Galo vai pagar por não ter vencido o jogo de ida e pelos empates em casa. Terá de decidir seu futuro em Lajeado (RS), onde acontecerá o jogo de volta das quartas-de-final, dia 18. 

A ida está prevista para Teresina, dia 11, quando também devem jogar Tiradentes e Flamengo, pelo Brasileirão Feminino. Tomara que façam uma rodada dupla, para o futebol feminino ter público e os gaúchos sentirem nosso calor. Particularmente, não acho que River e Lajeadense às 16h seria tão ruim. Na verdade, seria estratégico.

Restam dois jogos para o Galo subir para a Série D, é tudo ou nada. E o River entra com uma responsabilidade do tamanho da região: é o único time do Nordeste com chances de subir para a Série C de 2016. 

No próximo fim de semana teremos, de novo, o jogo do ano. Dos oito classificados para as quartas-de-final, cinco saíram na frente no jogo de ida das oitavas. 

Serão as semanas mais importantes do futebol piauiense nos últimos oito anos. Desde o Barras na fase final da Série C de 2007, quando não existia a quarta divisão, nunca estivemos tão perto do acesso. O River precisará, e já merece todo o nosso apoio.