Cidadeverde.com

Árbitro relata laser e fogos no jogo, mas River deve escapar de punição

Demorou, mas saiu a súmula do árbitro Wagner Reway, do Mato Grosso, que apitou a partida entre River e Lajeadense na última segunda-feira (12). No documento, disponibilizado somente hoje (14) no site da CBF, ele aponta dois problemas na partida no estádio Albertão, mas o clube piauiense deve escapar de punições. 


Veja a súmula completa

O primeiro incidente causou até demora na autorização para a cobrança de uma falta em favor do River. Aos 15 minutos do segundo tempo, um laser foi apontado para o rosto do goleiro do Lajeadense.

No outro caso, aos 28 minutos, rojões foram lançados na geral atrás de uma das traves, setor para o qual não foram vendidos ingressos. 

Os dois episódios poderiam ensejar até na perda de mando de campo do River, que sem o Albertão teria de mandar suas partidas fora de Teresina. Mas a própria súmula aponta que a polícia tomou providências, identificou os supostos responsáveis e levou os mesmos para a delegacia. 

O árbitro frisa ainda que os fogos foram direcionados para o alto e ninguém foi atingido.

Que os episódios sirvam de lição. Já pensou o River na final da Série D e sem poder disputar o jogo em Teresina?