Cidadeverde.com

Athirson quer ex-colegas de Flamengo e Cruzeiro em seu time no Piauí

  • athirson4.jpg Foto: Fábio Lima/Cidade Verde
  • athirson3.jpg Foto: Fábio Lima/Cidade Verde
  • athirson2.jpg Foto: Fábio Lima/Cidade Verde
  • athirson1.jpg Foto: Fábio Lima/Cidade Verde
  • ath-livia1.jpg Lívia Barradas/E.C.Flamengo
  • ath-edenilton.jpg Edenilton Filho/TV Cidade Verde

Ex-jogador, Athirson já foi coordenador técnico no Barra Mansa (RJ) em 2014 e treinou o São Cristóvão (RJ) em 2015, evitando o rebaixamento da equipe para a Série C fluminense. O jovem treinador tem se esforçado para compensar a falta de experiência. Fez estágios no ano passado no Atlético (PR) e nos "Bayerns" de Munique e Leverkusen, da Alemanha. 

Quando chegou ao São Cristóvão, Athirson já pegou um time na zona de rebaixamento da competição. Apresentado nesta quarta-feira (28) como novo técnico do Esporte Clube Flamengo, ele terá a primeira chance de montar uma equipe do seu jeito. 

O ex-jogador rubro-negro desembarcou em Teresina (PI) pela manhã. Provou do calor e da carne de sol. Fica na capital até a manhã de sexta-feira. Até lá, vai verificar a estrutura a ser utilizada e definir o planejamento do Flamengo para a temporada 2016. A previsão é de que ele retorne antes do dia 30 de novembro, para o início dos treinos visando Campeonato Piauiense e Copa do Nordeste. O contrato vai até o meio do ano, mas o sucesso pode esticar sua passagem pelo estado. 

Fã de Guardiola, Levir Culpi e Paulo Autuori, com quem ele trabalhou, Athirson também admira Vanderlei Luxemburgo, Tite, Dorival Júnior e Marcelo Oliveira. Mas quando perguntado qual é o seu estilo, preferiu fazer suspense até 2016, quando seu time entrar em campo. Mas já pediu dois reforços: ex-colegas de Flamengo e Cruzeiro nos tempos de jogador.

Veja a rápida entrevista de Athirson Mazolli para o blog Na Esportiva. Abaixo, algumas frases da coletiva concedida para a imprensa.  

Flamengo
- Esse convite eu não pensei duas vezes em aceitar e trazer junto os meus conhecimentos e desenvolver meu trabalho para que a gente consiga fazer com que o Flamengo chegue nos seus objetivos maiores. 

Reforços
- É claro que a decisão final será do presidente. A gente passa os nomes para o presidente, principalmente jogadores que eu conheço e que jogaram comigo. Tem alguns nomes que eu posso dizer que são bem reconhecidos no futebol brasileiro, jogou comigo no Cruzeiro, jogou comigo no Flamengo... Estamos tentando trazer jogadores para compor esse elenco.

River puxando o Flamengo
- Primeiro dar os parabéns ao River. Acho muito legal não só o que está acontecendo aqui no Piauí, o River chegando a essas conquistas, mas também em outras cidades ter essa evolução de um time e o crescimento de outro. Isso é uma coisa natural. Se você tem um time que está se destacando e vem buscando subir de série, é normal que você vá fazer que o adversário seja puxado para acompanhar. E o presidente vendo esse empenho do River quis acompanhar e começou já fazendo alguns planejamentos. Isso me chama muita a atenção.

Série D
- Não adianta a gente pensar no décimo degrau se a gente não sobe o primeiro e o segundo degrau. Você não tem perna para subir 10 degraus de uma vez só. Só o super-homem. Eu penso no hoje para depois pensar no amanhã.