Cidadeverde.com

A campeã voltou: Sarah enfrenta rivais com autoridade e é bronze em Tóquio

  • sarah-grand-slam-toquio2015-7.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-grand-slam-toquio2015-6.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-grand-slam-toquio2015-5.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-grand-slam-toquio2015-4.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-grand-slam-toquio2015-3.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-grand-slam-toquio2015-2.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-grand-slam-toquio2015-1.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • podio2.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • podio1.jpg © IJF Media Gabriela Sabau
  • sarah-toquio.jpg © IJF Media Gabriela Sabau

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Sarah Menezes voltou ao pódio com uma atuação convincente, que deu moral para a campeã olímpica em um ano difícil e de resultados nada animadores. Nesta sexta-feira (4), a piauiense ficou com o bronze no Grand Slam de Tóquio, mas a medalha é um detalhe. A atuação da judoca voltou a empolgar. A campeã voltou com autoridade e na hora certa, faltando oito meses para Rio 2016.

Depois de imobilizar Terry Kusumawardani Susanti, da Indonésia, Sarah Menezes fez sua primeira grande luta no torneio. Faltando dois minutos e meio para o fim do confronto das quartas-de-final, a piauiense conseguiu um ippon e mandou ao chão a mongol Urantsetseg Munkhbat, campeã mundial de 2013 e atual líder do ranking. 

Foi lindo o Ippon de Sarah. Vale a pena ver e rever.

BRA vs MGL

Olympic Champion Sarah MENEZES (BRA) is victorious over former World Champion U MUNKHBAT (MGL). It is a Galaxy of stars on show today in the Tokyo GS.

Posted by IJF - International Judo Federation on Quinta, 3 de dezembro de 2015

 

Na semifinal, outra grande luta. Sarah Menezes conseguiu um wazari contra a japonesa Haruna Asami logo no início e adminstrou o placar. Mas sofreu a mesma pontuação com um golpe a 15 segundos do fim. Como tinha duas punições contra nenhuma, a brasileira acabou derrotada. Mais tarde Asami ficou com a prata ao perder para a compatriota Ami Kondo.

Asami é uma das principais adversárias de Sarah. A brasileira perdeu outros cinco confrontos que fez com a japonesa, mas só em 2011, no Grand Slam do Rio de Janeiro, esteve tão perto de derrotá-la como agora. 

Para quem já tinha feito tudo isso contra adversárias de maior gabarito, enfrentar a espanhola Julia Figueroa na disputa pelo bronze não seria problema. Foi um wazari e depois um Ippon, este faltando nove segundos para o fim da luta. Pódio garantido. A única medalha brasileira no primeiro dia de competições na capital japonesa.

Sarah Menezes fecha 2015 com o título pan-americano e o bronze em Tóquio, além de um ouro por equipes e um bronze nos Jogos Mundiais Militares. A temporada foi de altos e baixos - com mais baixos do que o costumeiro. Mas o desempenho no Japão contra duas de suas principais adversárias no circuito mundial fez o quimono dourado voltar a ser temido. Agressiva, aguerrida, a campeã olímpica deixou de ser surpreendida e se impôs. Foi um resultado para encerrar o ano em alta e começar 2016 com moral.