Cidadeverde.com

"Levantei agora, na hora certa", diz Sarah Menezes em entrevista

Fotos: G. Sabau/IJF

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

"MENEZES looks in good shape at the beginning of this season and after her Olympic title in London and two difficult following years, she is back on track to defend her title in her home country in August."

MENEZES parece estar em boa forma no começo desta temporada e após o título olímpico em Londres e dois anos seguintes difíceis, ela volta a trilhar o caminho para defender seu título em seu país, em agosto.

Se o site da Federação Internacional de Judô disse isso após o ouro de Sarah Menezes no Grand Prix de Havana, quem sou eu para falar mais alguma coisa. 

Mas até pouco tempo, o cenário não era esse. Tanto que Sarah Menezes admitiu problemas nesses dois anos difíceis, em entrevista concedida há duas semanas e publicada neste domingo (24) pelo jornal Folha de São Paulo - clique para ler a entrevista completa. 

Sarah Menezes falou em "escorregadas". Avaliou problemas em diversos aspectos e admitiu: "dei uma relaxada após a Olimpíada. Muita entrevista, viagem, cansaço."

Até ano passado, Sarah Menezes tinha certa dificuldade com perguntas sobre a queda no seu rendimento. Pelas respostas de agora, parece que o foco voltou:

- Foi meu momento de queda. Tive de aprender a cair e levantar. Bom que eu me levantei agora, na hora certa. Falta pouco para os Jogos Olímpicos e não quero mais perder o foco.

Sarah levantou ainda em dezembro, com o bronze no Grand Slam de Tóquio. Agora foi ouro em Havana. Fez lutas duras nos dois torneios. Enfrentou prováveis adversárias e candidatas a medalha dos Jogos Olímpicos. Parou de perder na estreia. Parou de ser derrotada por punições sofridas. Voltou a derrubar, e derrubar bem. Golpes que arrancam aquele "Oh!" da torcida. A anfitriã de Rio 2016 começou a mostrar seu cartão de visitas. 

Mas problemas não estavam só em Sarah Menezes. Na entrevista ao jornalista Paulo Roberto Conde, a campeã olímpica lamentou a falta de atletas do seu peso para treinar em Teresina, problema que afeta outros judocas piauienses e principal motivo que a levou para o Rio de Janeiro, onde deve ficar morando pelo menos até os Jogos Olímpicos.

Isso sem contar a série de entrevistas e compromissos fora do tatame, que a levavam a sair de Teresina por diversas vezes, alterando sua rotina de treinamentos. 

A reportagem do jornal paulista não aprofundou a questão do peso. Disse apenas que Sarah Menezes "engordou". Mas não acredito que quem já admitiu subir de categoria após a Olimpíada tenha passado os últimos anos sem se estressar com a balança. Pouco ou muito, isso deve ter afetado de alguma forma seu rendimento. 

Parece que as falhas foram corrigidas. A confiança no rosto da campeã olímpica reflete isso. Contudo, faltam mais de seis meses para Rio 2016. É preciso manter o foco. Se seguir assim, vem outra medalha aí.