Cidadeverde.com

Grand Slam de Paris 2016 - Sarah Menezes vence rival pela primeira vez e fatura bronze

  • paris-judo-sarah-6.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • paris-judo-sarah-5.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • paris-judo-sarah-4.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • paris-judo-sarah-3.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • paris-judo-sarah-2.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • paris-judo-sarah-1.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • podio02.jpg Reprodução/Ippon TV
  • podio01.jpg Reprodução/Ippon TV
  • podio00.jpg Reprodução/Ippon TV
  • er__28q4053.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • er__28q3335.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova
  • er__28q3327.jpg © IJF Media by G. Sabau and M. Mayorova

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Atualizada às 13h34

Haruna Asami já foi o calo na vida de Sarah Menezes. Desde 2010, as duas judocas já haviam se enfrentado seis vezes, duas delas em finais e outras quatro em semifinais de importantes torneios do judô mundial. Em todas as ocasiões, a japonesa levou a melhor. Mas hoje, na França, a brasileira se deu bem. 

O confronto no Grand Slam de Paris foi equilibrado e decidido por apenas um Yuko de vantagem, a menor pontuação do judô. Mas foi o suficiente para Sarah Menezes faturar a medalha de bronze no torneio - a terceira consecutiva em torneios internacionais, desde dezembro de 2015 (foi bronze no Grand Slam de Tóquio e ouro no Grand Prix de Havana). 

O resultado rendeu para a piauiense mais 200 pontos no ranking mundial. Oitava colocada na lista, Sarah Menezes deve subir posições, uma vez que estava apenas três pontos atrás da sétima colocada, justamente a japonesa Asami (1.510 contra 1.507 pontos). 

O ouro ficou com Otgontsetseg Galbadrakh, do Cazaquistão, que derrotou na final a atual líder do ranking, Urantsetseg Munkhbat, da Mongólia, em uma decisão que deixaria qualquer narrador brasileiro em desespero pelo nome das atletas. O outro bronze foi para Eva Csernoviczki, da Hungria.  

Antes de Paris, as duas judocas haviam se enfrentado em dezembro de 2015, no Grand Slam de Tóquio. O confronto foi equilibrado. Sarah vencia a luta por um wazari e sofreu um golpe de mesmo valor faltando poucos segundos para o fim. O resultado foi definido nos critérios de desempate e a brasileira perdeu pelo número de punições sofridas. Depois, a piauiense conquistou a medalha de bronze. 

Mais brasileiros

Além de Sarah Menezes, somente Rafaela Silva (57kg) avançou no torneio entre os outros brasileiros em Paris. Depois perder a semifinal, ela disputou o bronze com Arleta Podolak, da Polônia, e ficou com a medalha. Outros brasileiros irão lutar no domingo, último dia de competição. 

 -48kg   Disputa de bronze   I   W   Y   S 
Brasil  Sarah MENEZES    0  0   1   2   
 Haruna ASAMI       0  0    2 

 

Veja como foi o desempenho de Sarah Menezes ao longo deste sábado:

Atualizada às 11h45 (horário de Teresina)

 -48kg  Repescagem  I   W   Y   S 
 Dayares MESTRE ALVAREZ    0   0   0  0  
Brasil  Sarah MENEZES     1   0  0    1

Na repescagem, Sarah Menezes reencontrou a cubana Dayares Mestre Alvarez, uma de suas principais rivais na Pan-américa. Até o torneio de Paris, eram oito confrontos entre as duas rivais, com cinco vitórias para a brasileira. A última delas foi em janeiro, na semifinal do Grand Prix de Havana. Dessa vez, a luta vale vaga na disputa pela medlaha de bronze na França. 

A cubana veio mais disposta no novo confronto. Perigosa, por pouco não encaixou golpes contra a brasileira. Sem atacar, Sarah Menezes sofreu uma punição. Após se ver em desvantagem, tomou iniciativa na luta e, faltando 1 minuto e 22 segundos para o fim, derrubou Dayares Mestre e conquistou um Ippon.

 

Atualizada às 10h59 (horário de Teresina)

 -48kg  Quartas  I   W   Y   S 
 Charline VAN SNICK   0   0   1  0
Brasil  Sarah MENEZES     0   0   1  1


Nas quartas-de-final, o quinto confronto na história entre Sarah Menezes e Charline Van Snick. Nas outras quatro ocasiões, a brasileira venceu três vezes, inclusive a semifinal dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012. A única derrota da piauiense para a belga foi justamente no embate mais recente entre as duas: a luta de estreia no Mundial de Judô de 2015, no Cazaquistão, quando Sarah Menezes acabou eliminada. 

A luta começou amarrada, com cada judoca segurando a manga da adversária. A atleta da Bélgica foi mais agressiva e conseguiu encaixar um golpe com um minuto de luta, obtendo um Yuko. Para piorar a situação, Sarah Menezes sofreu uma punição em seguida. 

A metade final ficou mais equilibrada. Sarah Menezes conseguiu aplicar mais golpes, mas também se arriscou e teve de escapar de um estrangulamento da rival. Faltando poucos segundos para o fim, a piauiense conseguiu um Yuko, mas a punição sofrida anteriormente acabou valendo como critério de desempate e deu a vitória para Van Snick.

Atualizada às 9h46 (horário de Teresina)

 -48kg  Oitavas  I   W   Y   S 
Brasil  Sarah MENEZES  1  0  0  0 
 Melanie CLEMENT    0    0  0   0


Nas oitavas-de-final, a adversária foi Melanie Clement, que ocupa a 58ª posição no ranking mundial. Outro confronto inédito para Sarah Menezes no torneio. A francesa tentou conter os ataques da piauiense, mas sofreu um Ippon faltando 2 minutos e 12 segundos para o fim da luta. 

 

Atualizado às 07h33 (horário de Teresina)

 -48kg  1ª rodada  I   W   Y   S 
Brasil  Sarah MENEZES   0   0   0  0
 Tatiana OSOIANU   0    0   0  2


A adversária de Sarah Menezes na estreia era a número 83 do ranking mundial. Tatiana Osoianu e a brasileira se enfrentaram pela primeira vez. A campeã olímpica dominou todo o confronto, mesmo sem conseguir encaixar seus golpes. A atleta da Moldávia sofreu duas punições por falta de combatividade e perdeu a luta.

Veja como foram as lutas preliminares do 1º dia do Grand Slam de Paris