Cidadeverde.com

Tocha olímpica chega em junho ao Piauí sem São Raimundo Nonato no roteiro

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Em coletiva nesta quarta-feira (24), foi anunciada a rota definitiva da tocha olímpica pelo Brasil. Seis cidades do Piauí estão no percurso, confirmando a programação já divulgada anteriormente: Parnaíba, Piracuruca, Piripiri, Campo Maior, Altos e Teresina. 

A promessa do ministro do esporte, George Hilton, de que a tocha também passaria por São Raimundo Nonato, ficou no passado. Parece que a organização do revezamento não teve mesmo como encaixar o desvio de mais de 500 quilômetros no roteiro, prometido durante reunião no Piauí em outubro de 2015. 

Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O fogo olímpico chegará da Grécia ao Brasil no dia 3 de maio, em Brasília (DF). A tocha será vista no Piauí no dia 9 de junho, quando passa por cidades do Ceará e chega a Parnaíba. No dia 10 de junho, o revezamento desce a BR-343 até chegar a capital do Estado. 

É em Teresina que a tocha irá suspender o percurso terrestre e começará a viajar de avião pela região amazônica. Da capital piauiense, o revezamento continua no dia 11, direto para Palmas (TO). Só depois ela vai ao Maranhão, começando pela capital São Luís (MA).

Condutores
Na coletiva, também foram anunciados os primeiros 16 indicados para conduzir a tocha olímpica durante os 95 dias de revezamento por 329 cidades brasileiras. 

O Comitê Rio 2016 indicou a judoca Érica Miranda (-52kg), como representante de todos os atletas brasileiros. Bela homenagem para Érika, que aos 28 anos deve disputar sua última Olimpíada - já existem rumores de que a judoca se aposente em 2017, abrindo espaço para que a piauiense Sarah Menezes deixe a categoria até 48kg.

Apesar de não ter sido anunciada oficialmente, Sarah Menezes deve ser uma das condutoras da tocha em Teresina.  

Além de Érika, foram confirmados o ex-ginasta Laís Souza, a jogadora de vôlei Fabiana, o arqueiro indígena Gustavo dos Santos, o cantor Di Ferrero, o nadador paralímpico Clodoaldo Silva, a velejadora Isabel Swan, o canoísta Caio Ribeiro, a medalhista olímpica do vôlei de praia Adriana Behar, o ultramaratonista Weimar Pettengill, o músico e pedagogo paulistano Paul Lafontaine, a ex-tenista Maria Esther Bueno, o ex-nadador e medalhista olímpico Gustavo Borges, a diretora de uma equipe de pessoas com deficiência Tereza Elina de Castro, e ainda Lucas Rangel e Pedro Henrique, que fazem sucesso com seus perfis no Youtube e Instagram, respectivamente.