Cidadeverde.com

River 1x2 Fortaleza - Galo sofre "Impeachment" no Albertão. É golpe!

Fotos: Wilson Filho/Cidade Verde

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Não se fala em outra coisa: o juiz. 

É capaz de até o Sérgio Moro apitar melhor que os escalados para River e Fortaleza. 

Ítalo Medeiros de Azevedo, Flávio Gomes Barroca e Lorival Candido das Flores, todos do Rio Grande do Norte. Sim, nenhum do Maranhão ou Ceará, estados com os quais os piauienses têm cisma em relação a arbitragem. 

Deixaram o campo do estádio Albertão escoltados por policiais. Mas muita gente queria vê-los, no mínimo, sendo conduzidos coercitivamente. 

O auxiliar Flávio Gomes marcou impedimento no gol do "reestreante" Júnior Xuxa. 

Os Ceguinhos de Campo Maior, a deusa Têmis, Stevie Wonder e até o Shiryu, dos Cavaleiros do Zodíaco, reclamaram. Ray Charles ameaçou sair do túmulo. A cantora Kátia murmurou: "não está sendo fácil...". 

O River, de vermelho, contestou. Disse que era "golpe" marcar impedimento depois de um repasse, ou melhor, um passe legal. A torcida tricolor fez manifestação, mas não adiantou: 0x1 Fortaleza. 

Começava alí o processo de Impeachment do River na Copa do Nordeste. Foi impedido de seguir no torneio. 

Reprodução/Esporte Interativo

Sim, ele marcou impedimento do River neste lance e anulou o que seria o primeiro gol do jogo

Na tentativa de impedir o "golpe", o River continuou usando suas armas. Logo após o gol (muito, mas muito) mal anulado, Vanderlei acertou o travessão. 

Os donos da casa jogavam mais. Até que Juninho chutou forte e abriu o placar. Foi a forma do Fortaleza contestar essa história de "golpe". "O nosso gol foi legal, a jogada foi toda certinha. Problema de vocês se a zaga vacilou. E problema seu se nós temos Ricardo Berna para fechar nosso gol. Parem com esse mi-mi-mi..." 

No meio do segundo tempo de um jogo atrasado por conta da falta de energia, já era possível saber que não havia mais jeito para o Galo. O Sport venceu o Botafogo da Paraíba. E mesmo que América (RN) e Coruripe tenham empatado, o Salgueiro (PE) goleou o Imperatriz (MA). O River agora só lutava pela honra. Precisava cair de pé. 

Aos 30 minutos, Tote cobrou falta e Ricardo Berna não alcançou a bola: 1 a 1.

Mas no minuto seguinte, o árbitro marca pênalti que teria sido cometido por Jadson. Nova manifestação da torcida. Nas cabines de imprensa, jornalistas perguntam: que decisão foi essa? Até no jogo Sampaio Corrêa x Flamengo, em São Luís (MA), o comentarista de TV, em um monitor no estádio Castelão, vê o lance e fica sem entender - o resultado eliminou o time maranhense.

Dentro de campo, só o trio de arbitragem tem foro privilegiado. Decisão deles nem o STF derruba. Pio cobrou a penalidade e fez 2 a 1.

O que se viu depois foram confrontos acirrados, contrários ao espírito esportivo. Expulsões dos dois lados e uma clara demonstração de falta de pulso da arbitragem, até mesmo para saber para quem dar o cartão. 

Nada justifica palavrões e agressões por parte dos riverinos em campo. Ninguém aqui quer incentivar isso. A atitude, no entanto, se não se justifica, se explica. É de se compreender a raiva do tricolor, que já havia sido prejudicado pela arbitragem no empate em 1 a 1 com o Botafogo, em João Pessoa (PB), e ainda amargava o empate em casa com o Sport (PE), em 2 a 2, com dois gols sofridos nos minutos finais. O último golpe foi duro demais. 

Juiz também erra, claro. Mas em dois lances capitais contra a mesma equipe, em jogo decisivo, irrita qualquer torcedor, jogador e até redator. Só resta esperar por uma punição. Afinal, Paulo Paraíba e Esquerdinha, expulsos durante a partida, correm o risco de ter suas penas ampliadas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). E o trio de arbitragem, a comissão da CBF vai punir?

Ademais, foi bom ver o River repetindo as boas atuações de 2015. A volta de Júnior Xuxa parece ter sido providencial para isso. Do time titular, só Vanderlei não estava no grupo do ano passado - e se encaixou muito bem. Agora é preciso definir as peças de reposição. Parece que o Galo vai engrenar.

Uma classificação mais do que sensacional! Olha só os melhores momentos da partida que garantiu o Fortaleza Esporte Clube na fase de mata-mata da Copa do Nordeste!

Publicado por Esporte Interativo em Quarta, 23 de março de 2016