Cidadeverde.com

Parnahyba x Portuguesa - mais de 8 mil empurrando o Tubarão

Foto: Gilson Brito

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Vi pouco a Portuguesa jogar em 2016. E o pouco que vi, pela Série A2 do Campeonato Paulista, me decepcionou.

Não é por acaso que o clube paulista contratou seu terceiro treinador na atual temporada. Estevam Soares e Ricardinho não deram conta do recado. 

Anderson Beraldo inicialmente iria comandar a Lusa Sub-20. Virou interino da equipe principal após a saída de Ricardinho e foi efetivado depois do término da participação do time na Série A2 Paulista. 

O cenário pode mudar na Copa do Brasil. O atacante Bruno Mineiro se recuperou de lesão. E o meia André Beleza, aquele que disputou a Copa do Nordeste pelo River, foi contratado e vai estrear contra o Parnahyba, que ele conhece bem. 

O Parnahyba deveria ser favorito para esta noite, no estádio Pedro Alelaf. Mas a queda de rendimento e a oscilação nos últimos resultados no Campeonato Piauiense me preocupa. 

O 1º turno do torneio foi equilibrado, é verdade. Mas aquele Parnahyba que empatou com o "todo poderoso" River e assustou tricolores no Albertão, na rodada de abertura do torneio, virou raridade. 

A atuação que poderia ter colocado o Tubarão nas semifinais do primeiro turno, na última rodada, em casa contra o Flamengo, foi digna dos jogos que vi da Portuguesa em 2016. 

A solução do Tubarão foi a mesma da Lusa: o técnico português Luís Miguel caiu, impedindo qualquer trocadilho na crônica de hoje. 

Preferido de muitos, Paulo Moroni ainda tenta reorganizar o Tubarão. Ganhou do time misto do River e assinou o fim da invencibilidade de 11 jogos de Altos. Mas perdeu para o ameaçado Cori-Sabbá e o surpreendente Piauí. 

Difícil prever qualquer coisa. Vou jogar nas mãos da torcida, que vai esgotar os 8 mil ingressos nas bilheterias. Se ela apoiar o tempo todo, dá Tubarão. 

Parnahyba x Portuguesa (SP)
Copa do Brasil - 1ª fase - jogo de ida
Estádio Pedro Alelaf - Parnaíba - 20h30

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (inteira e meia)
Postos de venda: Banca do Louro (Praça da Graça), Maurício Chaveiro (Praça Santo Antônio), Shop Brasil (Rua Caramuru) e no estádio Pedro Alelaf.