Cidadeverde.com

Para se fazer justiça

Fotos: Wilson Filho/Cidade Verde

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Marcos Antonio Santos, Francisco Avelar, Nilson de Sousa. Nenhum dos três está na foto acima por questões formais, protocolares. Estavam na plateia da solenidade de inauguração da pista de atletismo da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

O primeiro batalhou do começo ao fim pelo projeto da pista de atletismo da UFPI. Foi um dos líderes no trabalho de convencer políticos e gestores e administrar vaidades, ouvindo vários nãos até conseguir um sim. Agora já pensa no projeto do parque aquático. 

Avelar e Nilson foram treinadores de duas das principais corredoras da história do atletismo piauiense: Fernanda Araújo e Joelma das Neves, respectivamente. 

Sem o primeiro, a luta pela pista inaugurada hoje (6) sequer teria começado. Sem a persistência dos outros dois e de treinadores como Sebastião dos Santos e José Ribeiro, para citar mais alguns, talvez não tivesse sobrado um atleta esperando por uma pista de padrão internacional.

Se não estivesse representando a Confederação Brasileira de Atletismo, é provável que também não houvesse menção ao nome da professora Márcia Araújo, igualmente importante em todo esse contexto. 

Enquanto os gestores descerravam a placa e cortavam a fita, os guerreiros do atletismo do Piauí aproveitavam a sombra das mangueiras e observavam tudo a uma certa distância. 

Do "camarote", era possível ver na pista algumas pessoas que disseram não quando se pediu ajuda para o esporte piauiense. O tempo é senhor da razão. Um dia não haverá óleo de peroba que dê conta de tanta cara de pau. 

Deixa pra lá. Faz parte. São os sapos a se engolir. É preciso abdicar de todas as vaidades pelo bem comum. 

Parece chato ter de aturar tudo isso, mas valeu a pena. 

Só depois de encerradas as formalidades, professores e atletas colocaram os pés na pista. Enquanto alguns políticos ainda posavam para fotos, o futuro do atletismo aproveitou o outro lado, longe das lentes, e começou a correr. Eu olhava tudo aquilo apaixonado até uma garota gritar: "sai do meio, olha o dardo!"

Sim, escapei do dardo e valeu a pena testemunhar tudo isso. Valeu a pena ver o resultado. Uma briga que os leitores do blog acompanham há pelo menos quatro anos

Obrigado a todos os políticos e gestores envolvidos. Agora é com eles: professores, atletas, estudantes de educação física. 

O professor Sérgio Galan disse uma verdade durante seu discurso: diferente do estádio Albertão e do ginásio Verdão, a pista de atletismo vai ter acompanhamento especializado. Não ficará em desuso. A manutenção deverá ser garantida. Tem tudo pra dar certo. 

Em alguns anos, vamos começar a ver os resultados. É uma nova história começando.