Cidadeverde.com

Ministério Público não é vilão

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Existe uma mania no Piauí de se culpar órgãos fiscalizadores. Você erra, mas a culpa é de quem está fiscalizando seu erro.  

No esporte, adoram por a culpa no Ministério Público quando este pede interdição para cobrar melhorias no Albertão e Lindolfo Monteiro - que sabe lá quando seriam feitas sem essa pressão, é bom frisar. 

Agora tem torcedor do River nas redes sociais chiando com o Ministério Público, culpando o órgão pelo aumento dos preços dos ingressos para o jogo com o Salgueiro (PE), marcado para domingo (10), 16h. No clube, é bem verdade, não ouvi ninguém reclamar publicamente. Até porque é preciso acatar a orientação.

A culpa, senhores, é do River. O clube queria fazer promoção com preço único para todos, inclusive estudantes, que tem direito a meia-entrada. 

A diretoria tricolor entrou na onda porque viu outros setores fazendo sem serem punidos. Mas não se exclui meia-entrada em nada. Infelizmente, no futebol, em shows e outros setores, inventaram isso de "promoção com preço único" e colou. O MP demorou foi pra agir, isso sim. E deve agir em todos os setores da sociedade.

Portanto, os valores promocionais não existem mais. Voltou tudo como era antes: R$ 50 nas cadeiras, R$ 30 na arquibancada das cabines e R$ 20 na arquibancada do placar eletrônico que não funciona. Com meia em todos os setores.

O River também não tem como manter os preços mais baixos por conta do regulamento da Série C do Brasileirão, que impõe o valor de R$ 10 como mais barato. A meia-entrada na arquibancada do placar que não funciona será R$ 10, e para isso o valor da inteira passa a ser R$ 20. 

Eu já havia feito as contas aqui no blog e mostrado que o River estava tendo prejuízo fazendo a promoção, porque não houve aumento no número de torcedores. Tomara que, além do time vencer a primeira na Série C, a torcida reapareça para apoiar o Galo.

Estavam pagando metade do preço para ver meio futebol. Agora que há expectativa de melhoras no time, vai que o jogo vale o preço.