Cidadeverde.com

Índio é pego no antidoping e pode ser suspenso por 4 anos

Foto: River A.C.

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

O zagueiro Índio, do River, foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) após ser flagrado no exame antidoping. A decisão pela corte foi tomada na sexta-feira (8).

O exame do jogador foi feito em partida do River contra o Botafogo (PB), pela Copa do Brasil, no dia 11 de maio - vitória dos visitantes por 1 a 0. Índio era reserva e entrou em campo ainda no 1º tempo, no lugar de Paulo Paraíba. 

O STJD afastou o zagueiro preventivamente por 30 dias, por conta do resultado positivo para a substância benzoylecgonine, que é proibida. Índio terá cinco dias para apresentar sua defesa. Se condenado, o jogador pode ser suspenso por até quatro anos.  

>> Especialista explica sobre substância e o que pode acontecer com Índio

A notícia pegou o River de surpresa na véspera do jogo com o Salgueiro (PE), pela Série C do Brasileirão. Índio estava entre os relacionados para a partida. 

Veja a nota do River

Comunicado Oficial

O departamento de futebol River Atlético Clube foi comunicado, nesta sexta-feira (08.07), pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que o Dr Auditor Presidente, Dr. Caio Cesar Rocha, de acordo com o disposto no Art. 102 do CBJD, aplicou suspensão preventiva por 30 dias ao atleta Israel da Silva Alves (Índio).

O atleta teve resultado positivo em teste de doping realizado pela Comissão de Controle de Doping da CBF (CBJD). A amostra foi coletada no dia 11 de maio de 2016, após a partida entre River e Botafogo (PB), realizada no Estádio Albertão, durante a disputa da Copa do Brasil de 2016. A substância encontrada foi benzoylecgonine.

A diretoria do clube lamenta o ocorrido e informa que dará o suporte necessário ao atleta em sua defesa.

Diretoria

River Atlético Clube