Cidadeverde.com

River 1x0 Salgueiro (PE) - Toda sorte tem quem acredita nela

Foto: Érica Paz/River A.C.

Pode faltar letra no cartaz. Não falta é paixão pelo Galo. 

O torcedor pode ficar receoso uma hora ou outra, mas sempre acreditou. Faltava o River voltar a acreditar nele mesmo. 

Fernando Mendes já cantava nos anos 1970 que não adianta pé de coelho, ferradura... Que há os que gostam de criticar e esperam a sorte sentados sem sair do lugar... Mas toda sorte tem quem acredita nela.

O River acreditou na sua sorte. Tudo bem que parecia azarado. Acertou duas bolas na trave, mas nos acréscimos do primeiro tempo a bola entrou.

O tricolor contrariou a semana de pressão, demissões e a tristeza de última hora com o doping do zagueiro Índio

As mudanças durante a semana parecem ter surtido efeito. E o River voltou a vencer tendo apenas três zagueiros e um meia entre os 20 relacionados. 

O clube demitiu três meias e ficou com apenas um enquanto os reforços chegam. Se Edu Amparo se machuca ou é expulso, o River teria de mudar em campo outra vez. Mas deu tudo certo. 

Se tinha um ou mais jogadores atrapalhando, seja tecnicamente ou no relacionamento com o grupo, então parece que já sairam - ou mudaram de postura com a pressão dessa semana.

Mas esses não eram os únicos problemas do Galo.

A avenida aberta no lado esquerdo foi fechada. 

O técnivo Vica veio disposto a promover mudanças na forma do River jogar. Não sei se voltaremos a ver com tanta frequência o manjado 4-4-2 dos últimos meses. 

E o principal: ao contrário daquela derrota vexatória para o Confiança, os jogadores parecem ter voltado a ter brio, se empolgar. 

O River tem 10 rodadas para ser outro River. E parece estar no caminho certo.