Cidadeverde.com

Por um pedaço de pano, meia dúzia de babacas vão fechar o Albertão

O episódio ao final de River 1x1 Fortaleza, na tarde deste sábado (23), era o que faltava para a Justiça Desportiva proibir jogos no estádio Albertão. 

Bizarrice parecida ocorreu no jogo River x Remo. Chamam de "tomada". Serve para ganhar prestígio, demonstrar força para outras torcidas organizadas e incitar o ódio das rivais. Os visitantes chegam e colocam sua faixa. Vem um gaiato, escala a parede nas arquibancadas e puxa a faixa, achando aquilo a maior vantagem do mundo. 

Era legal quando eu era criança. A gente montava as equipes e brincava de pegar a bandeira do outro lado. Ninguém rasgava nada, ninguém brigava. Era só uma brincadeira. 

Hoje, fazer isso no estádio é tão engraçado quanto aquele seu tio que fica rindo sozinho das piadas que ele não sabe contar direito.

Ou tão engraçado quanto gritar "bicha" na hora que o goleiro cobra o tiro de meta. Se o pessoal soubesse que goleiro nenhum se importa com isso e que a Fifa já começou a punir gritos como esse por homofobia...

Quem teve a bandeira tomada, puxada ou rasgada, se sente ofendido. A torcida pula das cadeiras para arrumar briga na arquibancada. A polícia precisa intervir, atira balas de borracha e fere uma moça inocente. Um prato cheio para garantir uma punição que o River não merece.

Reprodução/Esporte Interativo

Vejam só vocês: um pedaço de pano transforma um estádio em praça de guerra. É inacreditável o nível de estupidez de todos os envolvidos. 

O interessante é que ninguém nunca sabe quem são esses gaiatos. E a culpa é sempre da torcida adversária, uma culpa a outra. E no fim, a culpa é de ninguém. Como uma inocente saiu ferida, vão culpar a polícia. 

O River vai ter muita sorte se escapar de punição. Meia dúzia de babacas, que já deveriam ter sido presos e banidos dos estádios de futebol, vão ser os responsáveis pelo fechamento do Albertão. Se o River não for punido para jogar com portões fechados - a exemplo do que já ocorreu com o Fortaleza - terá de mandar suas partidas longe de Teresina. 

Tudo por culpa de meia dúzia de babacas que, pelo visto, ninguém conhece, ninguém nunca viu. Digo isso porque continuam soltos fazendo as mesmas bobagens. 

E digo meia dúzia porque respeito quem é torcedor de verdade. Não posso acreditar que os adeptos de tamanha burrice estejam em maior número. Porque se for, fica difícil defender a existência das torcidas organizadas.