Cidadeverde.com

Eficiente e até envolvente: desempenho do River surpreende na estreia

Foto: Victor Costa/River A.C.

Viola comemora o primeiro gol do River em 2017

Em meio a três pênaltis, bola na trave e emoções até demais para uma partida que prometia, mas não tanto, o desempenho do River em sua estreia na Copa do Nordeste foi o melhor presente que o torcedor poderia receber neste início de ano. 

Defesa firme e com poucos erros, marcação acertada, meio de campo com troca de passes envolvente, ataque mais eficiente que produtivo. Para começo de trabalho, foi bem além do esperado. 

River não repetiu 2015, mas com certeza deixou 2016 para trás. 

A vitória por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (26), contra o Sampai...

Calma lá, o River ainda vai encarar o Sampaio Corrêa pela Copa do Nordeste. É que as cores da Juazeirense (BA) lembram o tricolor maranhense. Mas só as cores mesmo. 

É bem verdade que os baianos levaram perigo algumas vezes, acertaram a trave e ainda pararam nas mãos do goleiro Leandro, que pegou um pênalti e fez duas defesas em sequência. Mas eu esperava mais técnicamente de um time que fez cerca de 10 amistosos na pré-temporada. 

Aliás, tanto se perguntou sobre o River não fazer amistosos. Waldemar Lemos cansou de responder que confiava no trabalho feito nos treinamentos. Ponto pra ele. 

Ainda que aquém do esperado, a Juazeirense deu trabalho e valorizou a vitória do River, que desperdiçou um pênalti e converteu outro no primeiro tempo. 

Talvez com rancor do rebaixamento para a Série D, um torcedor resmungava aos 4 minutos do primeiro tempo:

- O River não fez nada até agora. 

Isso aos 4 minutos de jogo... Esse é o riverino que eu conheço. 

Dois minutos depois, Júnior Paraíba desperdiça o primeiro pênalti. Aos 11 minutos, Viola converte a segunda cobrança da noite. 

Alguns lances fizeram outros torcedores resmungarem coisas como "que saudade do Amarildo..."

Quando o goleiro Leandro foi tentar tirar uma bola que nitidamente sairia pela linha de fundo e deu escanteio para os baianos, houve tricolor que pediu a volta do paredão Naylson. 

Nos lances seguintes, até o fim da partida, Leandro se candidatou ao posto de novo paredão tricolor. Só faltou converter pênalti e o jogo ser decisivo. 

Para fechar a noite, Viola viu o lançamento em direção ao gol baiano e se segurou para evitar o impedimento. Recebeu a bola e chutou para fazer 2 a 0. 

Como disse o radialista Jota Bahia na coletiva de imprensa, logo após o jogo: "melhor que isso, só dois disso". 

O novo elenco do River venceu a desconfiança do torcedor com eficiência. Foi superior e mostrou um ótimo cartão de visitas: se foi acima do esperado na estreia, imagine como pode ser no decorrer da temporada.