Cidadeverde.com

Altos 2x0 CRB - a manga está ficando madura

  • altos_crb-18.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-17.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-16.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-15.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-14.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-13.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-12.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-11.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-10.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-9.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-8.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-7.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-6.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-5.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-4.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-3.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-2.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos
  • altos_crb-1.jpg Fotos: Luis Júnior/AA Altos

Algumas expectativas foram frustradas no estádio Lindolfo Monteiro, na noite desta quarta-feira (8). 

A primeira é de que o meia Jeremias não cobraria um escanteio. Ele cobrou. É mito essa história de que Jeremias não bate corner...

Tirando essa piada sem graça, que só vai ser entendida por quem conhece a banda de axé e o meia do Altos, a perspectiva para o jogo do time piauiense com o CRB, pela Copa do Brasil, era bem diferente do que foi apresentado em campo. 

O histórico recente dos alagoanos é de atuações mais incisivas no primeiro tempo. O melhor dos piauienses nas últimas partidas foi o poder de reação na etapa final. 

Francisco Diá mudou esse roteiro ao escalar Joelson no time titular. Ele era o atacante reserva que em campo pelo Altos e fazia a diferença. Marcou na virada contra o Piauí, no empate com o Fortaleza e agora abriu o placar da vitória contra o CRB. E aos 15 minutos do primeiro tempo, uma prova de como o Jacaré veio fulminante. 

Diá também deixou três zagueiros na cola do ataque do Galo de Campina alagoano. Um marcava o ídolo Neto Baiano. Outro ficava na sobra. Não havia descanso para ele. 

O CRB ofereceu perigo poucas vezes. E praticamente se anulou quando o zagueiro Gabriel foi expulso no segundo tempo. O time treinado por Léo Condé se contentou em cavar faltas perto da grande área para tentar o gol em um lance de bola parada. 

Mas quando Uilliam fez o segundo gol, aos 22 minutos da etapa final, é como Carlos Said deve ter dito: fatura liquidada. 

Altos aguarda o vencedor de Santo André (SP) e Criciúma (SC). Por hora, comemora ter feito história. O caçula do futebol piauiense é um dos poucos do estado a passar de fase na Copa do Brasil. E jogou bem o suficiente para acreditar que pode ir mais longe. Não vinha bem em campo. Mas melhorou na hora certa. É a manga ficando madura.