Cidadeverde.com

Picos estraga festa de gol histórico e Eduardo pede reforços no Flamengo

Foto: Wilson Filho/Fla-PI

Não dá para dizer que a tarde de ontem foi histórica para a carreira de Eduardo. 

Revelando pelo Flamengo antes de ir para a Europa, o atacante fez seu primeiro gol no retorno ao rubro-negro, no Lindolfo Monteiro onde ele jogou por tantas vezes. 

No Acorda Piauí, da rádio Cidade Verde, na última sexta-feira, o artilheiro disse que preferia jogar com o campo molhado. E choveu durante todo o jogo. 

O cenário parecia perfeito para as manchetes consagrarem o jogador. Mas o Flamengo voltou do intervalo sem seu principal meia. E do outro lado do campo havia um time favorito ao título do Campeonato Piauiense. 

- O campo favorece a equipe que coloca no chão e toca em velocidade, que a bola consegue rolar tranquilamente. Mas nosso time no segundo tempo caiu bastante. Depois da saída do Jean nós perdemos um pouco desse poder ofensivo e começamos a dar muita brecha para o time adversário. Nós estávamos jogando na reação, e não agindo. 

A experiência de Eduardo o fez acender o sinal de alerta para o rubro-negro. O Flamengo precisa jogar bem durante os 90 minutos. Mas sem peças de reposição, o time pode ficar na metade do caminho. 

- A gente esperava a vitória até pelo volume de jogo do primeiro tempo. A gente sabe que o nosso elenco não é muito grande e às vezes isso paga. A gente tem de ver com a comissão, com a diretoria, para tentar melhorar um pouco mais em termos de quantidade. A qualidade está boa, mas estamos com um número muito limitado.