Cidadeverde.com

Salvo pelo lanterna, River terá maior desafio no Estadual desde 2014

Foto: Luis Júnior/A.A.Altos

A torcida do River foi do desespero ao alívio em 10 minutos na noite de ontem (15), no Lindolfo Monteiro. E não foi somente pelo resultado em campo, tão desfavorável quanto o gramado alagado da partida.

Enquanto o 4 de Julho vencia o Piauí, em Piripiri, a derrota por 1 a 0 para o Altos eliminava o time tricolor do 1º Turno do Campeonato Piauiense.

Mas o lanterna do torneio surpreendeu e empatou o jogo. E para aliviar ainda mais os riverinos, veio a virada: Piauí 2 a 1.

Pouca gente notou, mas era uma decisão para o rubroanil. A primeira vitória na competição pode ter ocorrido contra um adversário direto na luta contra o rebaixamento. O 4 de Julho estaciona nos 7 pontos enquanto o Piauí chega a 3. Não está tão longe.

Justo o Piauí, que em 2014 decidiu o título estadual com o River, campeão do torneio desde então.

Mas o Galo passou sufoco naquele ano. Ficou de fora das semifinais do 1º Turno e foi para a semifinal do returno em desvantagem, precisando vencer o Parnahyba fora de casa. E venceu, dando o troco de 2013, quando o Tubarão foi campeão piauiense em pleno Lindolfinho contra o tricolor, time de melhor campanha em todo o torneio.

Depois disso, o Galo sempre ganhou o primeiro turno do torneio. Desde então, o clube não vivia uma situação tão perigosa no Estadual.

As semifinais ficaram definidas com o Flamengo recebendo o Parnahyba, no sábado, e Altos encarando o River em Teresina, no domingo, com jogo na capital só porque o Jacaré está sem estádio.

Vale aqui um adendo para lamentar que o Parnahyba não tenha aproveitado os desfalques do Flamengo para abrir uma vantagem maior. Venceu, ontem, por 2 a 1, mas se tivesse feito mais um gol, ou não tivesse levado o gol de Barata, decidiria a vaga no litoral.

Altos e Flamengo jogam pelo empate no tempo normal e na prorrogação. Não tem cobrança de pênaltis e é jogo único.

Não que seja impossível o River superar o Altos, mas vai ser difícil. O Galo vai ter de ir pra cima, mas se tomar um gol, terá de fazer outros dois.

E, com todo respeito aos demais times que já vimos em campo neste ano, estamos falando do Altos. É um forte candidato ao título. E mostrou isso mesmo debaixo de chuva.

E para o River, que tem pretensões maiores para a temporada, perder o 1º turno significa ter de jogar o returno como se fosse o torneio da sua vida. Do contrário, o Galo não terá Copa do Brasil e Copa do Nordeste em 2018 - o que seria inédito em três anos. Sem contar a interrupção na sequência de títulos estaduais, iniciada lá em 2014.

Com ou sem campo alagado, será um grande jogo e de resultado imprevisível. Mas o regulamento torna o Altos favorito, assim como o Flamengo - por mais que o Parnahyba tenha plenas condições de reverter a vantagem em Teresina.